⚡️ #975: Balanço da semana (19 a 25.jun): notícias essenciais

⚡️ #975: Balanço da semana (19 a 25.jun): notícias essenciais

⚡️ #975: Balanço da semana (19 a 25.jun): saiba as notícias essenciais

Esta curadoria do Correio Sabiá recebe atualizações para te manter bem informado/a ao longo do(s) dia(s)
(Brasília - DF, 24/03/2020) Pronunciamento do Presidente da República, Jair Bolsonaro em Rede Nacional de Rádio e Televisão. Foto: Isac Nóbrega/PR
Bolsonaro pode ficar inelegível em julgamento do TSE / ? Isac Nóbrega/PR

Julgamento de Bolsonaro. O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) começou a ser julgado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) nesta quinta-feira (22.jun.2023). Pode ficar inelegível. O motivo do julgamento:

  • Em julho de 2022, o então presidente da República e pré-candidato à reeleição Jair Bolsonaro fez reunião com embaixadores de diversos países no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência. Em seguida, realizou transmissão ao vivo pelas redes sociais, contestando a credibilidade do sistema eleitoral brasileiro como um todo e também, especificamente, a segurança das urnas eletrônicas.

O julgamento foi paralisado e será retomado na terça-feira que vem (27.jun) a partir das 19h. É possível acompanhar ao vivo pelo canal do TSE no YouTube. Ex-ministro da Casa Civil e candidato à Vice-Presidência na chapa com Bolsonaro, o general Walter Braga Netto também pode ficar inelegível neste mesmo caso.

  • Por enquanto, ninguém votou. Na retomada do julgamento, deve ser conhecido o voto do relator. Até agora, o MP (Ministério Público) Eleitoral manifestou-se a favor da inelegibilidade de Bolsonaro e Braga Netto. Acusação e defesa apresentaram seus argumentos. E o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Benedito Gonçalves, fez a leitura formal do relatório da ação. ▪️

Lula em viagem. Enquanto isso, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está fora do país. Na quinta-feira (22), saiu da Itália e foi à França, onde discursou no evento Power Our Planet. Com a Torre Eifel ao fundo, Lula falou para uma multidão que o ovacionou após a seguinte declaração:

“[Temos que] responsabilizar os países ricos para financiar os países em desenvolvimento que têm reservas florestais, porque não foi o povo africano que poluiu o mundo, não é o povo latino-americano que polui o mundo. Na verdade, quem poluiu o planeta nesses últimos 200 anos foram aqueles que fizeram a revolução industrial e por isso têm que pagar a dívida histórica que têm com o planeta Terra. Muito obrigado a todos vocês e boa sorte para a humanidade.”

➡️ Saiba todas as viagens internacionais do presidente nesta reportagem do Correio Sabiá.

  • ?️ Avisamos que a semana seria cheia, lembra? ? O bom é que, desde domingo (18), listamos os principais eventos na Agenda da Semana, todos separados por data, dando mais previsibilidade ao noticiário. Aproveite para relembrar alguns acontecimentos anteriores:
22.06.2023 - Lula discursa no evento “Power Our Planet”, em Paris (França) / ? Ricardo Stuckert/PR
22.06.2023 – Lula discursa no evento “Power Our Planet”, em Paris (França) / ? Ricardo Stuckert/PR

Zanin no STF. Com folga, por 58 votos a favor e 18 contra, o Senado aprovou nesta quarta-feira (21.jun.2023) o advogado Cristiano Zanin, indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), para ocupar uma das 11 cadeiras do STF (Supremo Tribunal Federal), vazia depois da aposentadoria do ministro Ricardo Lewandowski. Antes, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado sabatinou e aprovou Zanin.

  • Zanin foi advogado de Lula e defendeu-o nos processos da Lava-Jato diante do então juiz federal Sergio Moro, atualmente senador pelo União Brasil do Paraná. Na sabatina do Senado, voltaram a ficar frente a frente.
Mesa: indicado para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), advogado Cristiano Zanin. Foto: Pedro França/Agência Senado
O advogado Cristiano Zanin foi aprovado para o STF / ? Pedro França/Agência Senado

Arcabouço fiscal. Ainda no Senado, a Casa aprovou, com mudanças, a proposta de arcabouço fiscal (saiba tudo nesta reportagem do Correio Sabiá), por 57 votos a favor e 17 contra. Mais cedo, o texto tinha passado por uma comissão, neste caso a CAE (Comissão de Assuntos Econômicos), onde também foi aprovado.

  • O texto aprovado no Senado, no entanto, teve mudanças em relação àquele aprovado na Câmara. Portanto, precisa passar por nova análise dos deputados federais. Se fosse aprovado sem mudanças no Senado, não precisaria retornar à Câmara. Iria direto à sanção presidencial.

Marcos do Val. O senador Marcos do Val (Podemos-ES) licenciou-se do mandato. Também será substituído na CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) que investiga os atos extremistas do 8 de janeiro de 2023. O motivo informado: orientação médica. Marcos do Val é aquele mesmo senador que:

  1. Disse que o então Jair Bolsonaro (PL) e o então deputado federal Daniel Silveira (PDT-RJ) tramaram, em sua presença, um golpe de Estado. Disse que os 2 tentaram coagi-lo. Horas depois da acusação, disse que renunciaria ao seu mandato de senador. Depois voltou atrás. De maneira semelhante, não quis formalizar denúncia contra nenhum dos 2.
  2. Publicou uma foto no Twitter em que se colocou em comparação, numa fotocolagem, ao lado do ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, ambos de sunga, comparando os 2 pênis. Na mesma imagem, do Val chamou seu próprio membro de “Swat” e referiu-se ao membro do ministro como “Vingador”.
  3. Foi alvo de operação da PF (Polícia Federal) autorizada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes por supostamente obstruir investigações sobre os atos extremistas do 8 de janeiro de 2023. Ele se defendeu das acusações em discurso na tribuna do Senado.

Taxa de juros. O Copom (Comitê de Política Monetária) manteve nesta mesma quarta (21) a taxa básica de juros (Selic) no mesmo patamar: 13,75% ao ano. O ciclo de reduções deve começar a ocorrer na próxima reunião.

? O que passou nestes dias: 

8 de janeiro de 2023. Ex-diretor-geral da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Silvinei Vasques prestou depoimento na terça-feira (20.jun) na CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) que investiga os atos extremistas. O principal motivo de ter sido chamado: a mobilização da PRF no 2º turno da eleição, quando diversas rodovias foram bloqueadas em regiões onde Lula tinha mais votos, no Nordeste. Ele declarou que as blitzes não tiveram objetivo de conter eleitores. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral), à época, também disse que não houve prejuízo na votação por causa das blitzes.

Ministério do Turismo. Lula estaria aguardando a ministra do Turismo, Daniela Carneiro, pedir para deixar o cargo. Começamos a semana passada sem saber se ela continuaria no comando da pasta. Isso porque o União Brasil demanda o ministério. É um partido que tem votado contra as propostas do governo federal na Câmara. A mudança poderia facilitar a articulação política. Lula, no entanto, teria que contrariar um aliado na campanha eleitoral, o prefeito de Belford Roxo (RJ), Waguinho.

Reforma tributária. O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), declarou que todos os estados precisam estar contemplados pela proposta de reforma tributária. Assim, continuam as notícias e debates sobre a reforma, que deve tomar o noticiário econômico após a aprovação do arcabouço fiscal. 

Todos os tópicos acima estavam no pontapé inicial do Correio Sabiá sobre o que seria notícia nestes dias. Quem leu nossa 1ª curadoria de notícias, segunda-feira, já sabia o que estaria no noticiário. Veja abaixo.

  • A Agenda da Semana também deu o panorama sobre todas essas ocasiões, porque lista, por data, todos os eventos mais importantes.

‘Pontapé inicial’: o que o Correio Sabiá disse que seria notícia nesta semana (19 a 25 de junho)

Do editor,

Veja a seguir tudo o que o Correio Sabiá disse que ocorreria nesta semana, antecipadamente, numa publicação do dia 19 de junho de 2023. ⤵️

? A semana (19 a 25 de junho) vai ser cheia. Você já sabe que é necessário manter no radar os andamentos:

  • da proposta de arcabouço fiscal, no Senado, que já pode ser votada na terça-feira (20) na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos). Se for, já pode ser levada a plenário na mesma terça (20). (Não sabe o que é arcabouço fiscal? Entenda aqui nesta reportagem); e
  • das discussões sobre a reforma tributária, na Câmara. Depois de aprovado arcabouço fiscal, será a prioridade do governo no Poder Legislativo.

Há, no entanto, mais itens a acompanhar no noticiário. Na segunda (19), Lula recebe integrantes da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil). Será o único dia dele no Brasil. Na terça (20), já vai estar na Itália. Depois, vai à França. O Correio Sabiá listou os principais compromissos do presidente em cada país na reportagem que mostra todas as viagens internacionais do Lula em 2023.

  • Itália ?? (20 a 22.jun): Lula terá reuniões com o presidente da Itália, Sergio Matarella, o prefeito de Roma, Roberto Gualtieri, e o Papa Francisco.
  • França ?? (22 e 23.jun): Lula vai participar da Cúpula para um Novo Pacto Financeiro Global, do Diálogo de Alto Nível da Cúpula e de um almoço oferecido pelo presidente da França, Emmanuel Macron.

Enquanto isso, no Brasil, o noticiário fica aquecido.

?️ Na terça (20), o ex-ajudante de ordens do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), tenente-coronel Mauro Cid, vai à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que apura os atos extremistas do 8 de janeiro de 2023.

?️ Na quarta (21), o presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado, Davi Alcolumbre (União Brasil-AP), marcou a sabatina do advogado Cristiano Zanin para o STF (Supremo Tribunal Federal). Zanin era advogado de Lula. Ou seja, defendeu o presidente nos julgamentos feitos pelo então juiz federal Sergio Moro (União Brasil-PR), atualmente senador.

  • ➡️ Na sabatina, Zanin e Moro voltam a se encontrar.

?️ Na mesma quarta (21), o Copom (Comitê de Política Monetária) anuncia sua decisão sobre a taxa básica de juros, a Selic, atualmente no patamar de 13,75% ao ano. O patamar deve ser mantido. A redução desse nível tende a ocorrer nos próximos encontros.

  • ➡️ Você pode esperar mais críticas de integrantes do governo ao patamar da taxa de juros e ao Banco Central nestes dias.

?️ Na quinta (22), o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal) e do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), marcou o julgamento do Bolsonaro no TSE, podendo torná-lo inelegível em próximas eleições.

? Relembrando… Na semana passada, você viu que:

  • A ministra Daniela Carneiro, do Turismo, balançava no cargo. Muitas notícias de que ela deixaria o governo. Até agora, não deixou.
  • Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, teria um passo a passo de como dar um “golpe” de Estado no seu celular, conforme encontrado pela PF (Polícia Federal).
  • O dólar despencou: bateu R$ 4,80, e a S&P revisou a recomendação de investimento no Brasil para “positiva”, algo que não ocorria desde 2019.

➡️ Não esqueça: tudo o que você precisa saber de eventos essenciais ou assuntos para ter no radar está na Agenda da Semana do Correio Sabiá. ?️ O conteúdo recebe atualizações diárias. ?

Relembre ainda o resumão de notícias anterior do Correio Sabiá.

  • Leia outras notícias recentes do Correio Sabiá:

Vale sempre lembrar que você pode e deve seguir o Correio Sabiá, @correiosabia, em todas as redes sociais: combatemos a desinformação, porque achamos que uma sociedade bem informada toma decisões melhores.

leia mais