#956: As notícias essenciais da semana em 4 minutos de leitura

#956: As notícias essenciais da semana em 4 minutos de leitura

#956: As notícias essenciais do dia em 4 minutos de leitura

Correio Sabiá poderá fazer atualizações nesta curadoria de notícias para te manter bem informado/a
Correio Sabiá: 05.abr.2023 - Lula discursa durante reunião de apresentação e assinatura dos decretos que atualizam a regulamentação do Marco Legal do Saneamento, no Palácio do Planalto / Foto: Ricardo Stuckert/PR
Correio Sabiá: 05.abr.2023 – Lula discursa durante reunião de apresentação e assinatura dos decretos que atualizam a regulamentação do Marco Legal do Saneamento, no Palácio do Planalto / Foto: Ricardo Stuckert/PR

Assobio: esta curadoria de notícias foi publicada, inicialmente, no dia 3 de abril de 2023, às 1h21, mas recebeu atualizações para te manter permanentemente bem informado/a. Veja abaixo, listadas por data, as notícias essenciais de cada dia.

As notícias essenciais desta quinta-feira (6)

Um homem de 25 anos entrou nesta quarta-feira (5.abr.2023) numa creche em Blumenau, estado de Santa Catarina, e matou 4 crianças (duas de 4 anos, uma de 5, outra de 7) com uma machadinha. Outras 5 crianças ficaram gravemente feridas.

Considerando as melhores práticas jornalísticas que temos conhecimento até o momento e o crescimento de ataques a escolas (incluindo o mais recente episódio desse tipo nesta quarta-feira, dia 5 de abril de 2023, em Santa Catarina), eu, o Sabiá, manifestei na seção Impacto deste site que não vou divulgar fotos, vídeos, nomes ou quaisquer outras informações sobre pessoas que pratiquem atos desse tipo.

Esta reportagem do Jeduca (Associação de Jornalistas de Educação) aponta relatórios científicos que mostram os pontos de atenção quando tratamos, na imprensa, de ataques a escolas. Para quem quiser se aprofundar, recomendo. São as bases científicas que embasam nossa decisão de reduzir informações sobre esse atos.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, debateu a violência nas escolas com organizações estudantis nesta quarta-feira (5). O governo federal anunciou que vai liberar R$ 150 milhões para investimento em policiamento nas escolas e monitoramento de discursos de ódio na internet. O dinheiro é do FNSP (Fundo Nacional de Segurança Pública) e será dado aos estados e municípios que podem fazer o patrulhamento ostensivo.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comentou o massacre:

Aliás, Lula assinou 2 decretos que alteram regulações sobre saneamento básico. As novas regras devem beneficiar quase 30 milhões de pessoas residentes de 1.113 municípios, de acordo com o governo federal.

Eis o vídeo do evento de assinatura dos decretos:

Nos links abaixo, a íntegra dos decretos, como determinam nossas Políticas Editoriais disponíveis na seção Quem Somos deste site:

  1. Estabelece (PDF) a metodologia para comprovação da capacidade econômico-financeira dos prestadores de serviços públicos de abastecimento de água potável ou de esgotamento sanitário, considerados os contratos em vigor, com vistas a viabilizar o cumprimento das metas de universalização.
  2. Trata (PDF) da prestação regionalizada dos serviços públicos de saneamento básico.

O cientista político Lucas Nasra, que se dedica ao estudo do tema no Rio de Janeiro, publica uma análise sobre as medidas nesta sexta-feira (6) aqui no Correio Sabiá.

Lula também sancionou nesta quarta-feira (5) uma lei que estimula o uso racional de água. Assim, conforme informou o governo federal, “os prestadores de serviço público de abastecimento devem corrigir as falhas da rede hidráulica” para “evitar vazamentos e perdas e a aumentar a eficiência do sistema de distribuição”. É a Lei nº 14.546/2023.

Em sua agenda, Lula também participou da Cúpula latino-americana pela Segurança Alimentar, como informei na Agenda da Semana. Nesta quinta-feira (6.abr), ele voa para São Paulo, de onde tem um telefonema com o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida.

Já o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) prestou mais de 3h de depoimento à PF (Polícia Federal) sobre o caso das joias. Expliquei o assunto numa reportagem que recebe atualizações constantes neste site. Também mostrei a atualização dessa reportagem por meio da seção Papa-léguas deste site, dedicada a notícias rápidas. 

As notícias essenciais desta quarta-feira (5)

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou-se inocente nesta terça-feira (4.abr.2023) de 34 acusações por suposto suborno pago à atriz pornô Stormy Daniels para que ela não divulgasse um (também suposto) caso extraconjungal entre eles. Ex-advogado de Trump, Michael Cohen declarou-se culpado de ter dado dinheiro à atriz em 2016, campanha eleitoral norte-americana.

Depois da audiência, Trump declarou que o único crime que cometeu foi “defender os Estados Unidos destemidamente”. Os supostos crimes do qual é acusado são considerados “low level” (nível baixo). A próxima audiência do caso está marcada para o dia 4 de dezembro deste ano. Mesmo que seja condenado, Trump será liberado mediante pagamento de fiança.

No Brasil, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) devolveu na terça-feira (4), por meio de sua defesa jurídica, um 3º pacote de joias que recebeu do governo da Arábia Saudita.

Histórico: Já falei por aqui 2 pacotes de joias: um para a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, que ficou retido na Receita Federal no aeroporto de Guarulhos. Outro, destinado a Bolsonaro, que ficou em posse do ex-presidente e foi devolvido na 2ª metade de março. Agora, Bolsonaro devolveu um 3º pacote, que também tinha ficado em sua posse. Neste caso, no entanto, os objetos foram recebidos em mãos por ele mesmo, quando viajou à Arábia Saudita em 2019. 

Lembrando: o depoimento de Bolsonaro à PF (Polícia Federal) está marcado para esta quarta-feira (5)

Já o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem algumas agendas que merecem nota por aqui, que mencionei na seção Papa-léguas deste site assim que atualizei a Agenda da Semana:

  1. Uma videoconferência da Cúpula de Segurança Alimentar e Nutricional, com presidentes e primeiros-ministros de vários países latino-americanos;
  2. Uma reunião de apresentação e assinatura dos decretos que atualizam a regulamentação do Marco Legal do Saneamento.

Por fim, última nota: a Finlândia entrou formalmente para a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), aliança militar liderada pelos Estados Unidos, nesta terça-feira (4). O país é vizinho da Rússia. Por isso, a entrada gera um atrito diplomático internacional.

Abaixo, acompanhe como foram as notícias essenciais dos dias anteriores e o pontapé inicial desta semana para ficar a para do noticiário.

(Osaka - Japão, 28/06/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante Reunião bilateral com o senhor Donald J. Trump, Presidente dos Estados Unidos da América. Foto: Alan Santos/PR
Correio Sabiá: Em Osaka (Japão), dia 28 de junho de 2019, o então presidente brasileiro Jair Bolsonaro teve encontro bilateral com o então presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Bolsonaro presta depoimento nesta quarta (5.abr.2023), enquanto Trump o fez nesta terça (4.abr) / Foto: Alan Santos/PR

As notícias essenciais desta terça-feira (4)

Recuperado de uma pneumonia que o fez adiar a viagem à China, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reuniu 20 ministros na manhã desta segunda-feira (3.abr.2023). Quem deu a informação foi meu amigo Papa-léguas, que tem um espaço aqui neste site para dar notícias rápidas.

Lula em reunião ministerial no dia 3 de abril de 2023 / Foto: Ricardo Stuckert
Lula em reunião ministerial no dia 3 de abril de 2023 / Foto: Ricardo Stuckert

Já o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, teve uma reunião no final da tarde desta mesma segunda-feira (3) com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Haddad foi um dos participantes da reunião ministerial. Antes de encontrar Campos Neto, criticou o patamar da taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 13,75% ao ano. Integrantes do governo federal –incluindo Lula– têm criticado esse nível de juros.

Contexto: o encontro entre Haddad e Campos Neto ocorre num momento em que, além das críticas à taxa Selic, há expectativa de envio da proposta do governo federal sobre o arcabouço fiscal. São 2 temas naturais da reunião entre as duas autoridades.

Aliás, atualizamos a Agenda da Semana para informar que foi adiado o evento da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado que teria a presença do presidente do Banco Central, nesta terça-feira (4.abr.2023). Ele daria explicações sobre a Selic. Uma nova data ainda será marcada.

Nas redes sociais, repercutiu uma mudança no Twitter: não dá mais para saber quem tem selo azul, de verificação, porque conquistou ou porque pagou. A plataforma não faz mais a diferenciação, o que levanta questionamentos sobre a credibilidade de cada usuário. Basta pagar para ter o símbolo de credibilidade.

Mais: o Twitter ainda substituiu a logomarca de passarinho por um ícone de cachorro que simboliza o Dogecoin, uma criptomoeda cujo crescimento foi estimulado pelo bilionário Elon Musk, que comprou o Twitter.

(Sim, resumindo: o bilionário Elon Musk: 1) comprou o Twitter, 2) permitiu que qualquer um se tornasse verificado, desde que pagasse, e 3) trocou a logo da rede social pelo ícone da criptomoeda que ele é entusiasta).

31.03.2023 - Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante encontro com Ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Vice-Presidente da República Geraldo Alckmin. Palácio da Alvorada, Brasília - DF / Foto: Ricardo Stuckert/PR
Correio Sabiá: 31.mar.2023 – Lula em encontro com o ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, o vice-presidente Geraldo Alckmin, no Palácio da Alvorada, / Foto: Ricardo Stuckert/PR

Pontapé inicial das notícias essenciais desta semana em 4 minutos de leitura

O governo federal deve enviar nesta semana a sua proposta de arcabouço fiscal ao Congresso Nacional. Explicamos todos os detalhes sobre esse assunto numa reportagem neste site do Correio Sabiá que receberá atualizações constantes.

O arcabouço fiscal é um conjunto de regras para controlar as despesas públicas ao mesmo tempo em que assegura investimentos sociais. Tem característica “anticíclica” para garantir a capacidade de o governo investir na economia em momentos de baixa econômica ao mesmo tempo em que assegura que o governo poupe em momentos de maior crescimento.

Será necessário acompanhar, nestes dias, as notícias que falam de arcabouço fiscal e do envio formal da proposta ao Congresso.

Falando em Congresso, também será importante acompanhar os desdobramentos das disputas relacionadas à tramitação das MPs (medidas provisórias). Também explicamos os detalhes numa ampla reportagem neste site do Correio Sabiá. O texto tem atualizações constantes, assim como todos os conteúdos que publicamos.

Na Agenda da Semana do Correio Sabiá, mostramos que o Senado pode votar 12 MPs do ano passado, ainda editadas pelo governo anterior. A Agenda da Semana é um conteúdo que publicamos aos domingos para dar mais previsibilidade ao noticiário. Nela, listamos os principais eventos políticos e econômicos.

Uma dessas MPs, nº 1.150/2022amplia o prazo para proprietários rurais e posseiros pedirem para entrar no Programa de Regularização Ambiental. Outra, a MP 1.151/2022muda a lei de gestão de florestas públicas por concessão (Lei nº 11.284, de 2006), permitindo a exploração de outras atividades não madeireiras e o aproveitamento e comercialização de créditos de carbono.

Na semana passada, na curadoria de notícias anterior do Correio Sabiá, mostramos que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) desembarcou em Brasília (DF), após 89 dias nos Estados Unidos. A previsão de desembarque também constava na Agenda da Semana do Correio Sabiá desde domingo (26.mar).

Também mostramos (na curadoria de notícias anterior e na Agenda da Semana) que estava prevista a apresentação do novo marco fiscal, chamado de “arcabouço fiscal”. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, detalhou os termos da proposta em entrevista coletiva. Eis o vídeo da ocasião:

Relembre a curadoria de notícias anterior do Correio Sabiá. Ou veja abaixo:

  • Leia outras notícias recentes do Correio Sabiá:

Vale sempre lembrar que você pode e deve seguir o Correio Sabiá, @correiosabia, em todas as redes sociais: combatemos a desinformação, porque achamos que uma sociedade bem informada toma decisões melhores.

leia mais