Resumo de notícias #759 do Sabiá (13.abr)

Resumo de notícias #759 do Sabiá (13.abr)

Resumo de notícias #759 do Sabiá (13.abr) – Comece o dia voando

Putin diz que negociações chegaram a ‘beco sem saída’ e que ‘operação militar continuará’
Soldado ucraniano na guerra, segundo foto divulgada pelas Forças Armadas da Ucrânia no Facebook / Foto: Reprodução/Facebook
Soldado ucraniano na guerra, segundo foto divulgada pelas Forças Armadas da Ucrânia no Facebook / Foto: Reprodução / Facebook

Neste resumo você encontrará alguns desses tópicos:

  • Zelenskiy anuncia que prendeu um dos principais aliados ucranianos de Vladimir Putin; presidente russo diz que negociações chegaram a ‘beco sem saída’ e ‘operação militar continuará’;
  • Governistas contra-atacam e pedem instalação de CPI do MEC que abarca governos de Lula, Dilma e Temer; União Brasil coloca nome de Bivar como possibilidade para concorrer à Presidência;
  • Ocorre hoje a assembleia da Petrobras que deve aprovar o novo presidente da empresa; Aneel fará consulta para ajustar em até 89% o valor das bandeiras tarifárias.

Este resumo foi enviado por volta das 7h para mais de 3,5 mil leitores do Correio Sabiá no WhatsApp. Clique aqui para receber.

Clique aqui para acessar a notícia da Agenda da Semana, onde você encontrará os principais eventos políticos e econômicos esperados para os próximos dias.

Clique aqui para se INSCREVER no Sabiá no Ar, o podcast diário do Correio Sabiá no Spotify.

Financie o nosso jornalismo independente. Precisamos de você para continuar produzindo um material de qualidade.

Para ficar de olho hoje:

  • Economia. Divulgação dos dados do varejo, relativos a fevereiro.
  • Estados Unidos. Divulgação do Índices de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês), referente ao mês de março nos Estados Unidos. 
  • Petróleo. Divulgação dos dados dos estoques norte-americanos de petróleo e do relatório mensal de produção da matéria-prima da Opep+ (Organização dos Países Produtores de Petróleo e seus Aliados). 
  • Petrobras. Realização da AGO (Assembleia Geral Ordinária) da Petrobras, que deve eleger o novo conselho da empresa. Serão avaliados os nomes indicados pelo governo federal para a presidência da estatal, José Mauro Ferreira Coelho, e para a presidência do Conselho de Administração, Marcio Andrade Weber. 

Agora, pegue seu café e vamos ao resumo de notícias:

Guerra na Ucrânia. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, anunciou ontem a prisão de um dos principais nomes da oposição, Viktor Medvedchuk, que é apontado como o maior aliado ucraniano do presidente da Rússia, Vladimir Putin. Ele estava foragido desde a metade de fevereiro, quando escapou da prisão domiciliar em Kiev.

Por outro lado, de acordo com o prefeito de Mariupol, Vadym Boichenko, a estimativa mais recente é de que cerca de 21 mil civis foram mortos na cidade portuária ucraniana, que está sitiada pelas tropas russas desde o início da guerra.

Mais. Promotores ucranianos disseram que 6 pessoas civis foram encontradas mortas a tiros no porão de um prédio nos arredores de Kiev.

Já o presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou ontem que as negociações de paz com a Ucrânia chegaram a um “beco sem saída”. Essa era, inclusive, a manchete do New York Times na noite de ontem.

Contexto. De acordo com Putin, Kiev teria descumprido compromissos que havia apresentado durante reuniões por um cessar-fogo. Por isso, nas palavras dele, “a operação militar continuará”.

Para o negociador-chefe ucraniano, Mikhail Podolyak, as negociações são “extremamente difíceis”, mas vão continuar. Ele disse que as declarações de Putin são uma tentativa de pressão.

CPI do Mec. Enquanto não avança a instalação da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar supostas irregularidades no MEC (Ministério da Educação), senadores aprovaram ontem o convite para que 8 pessoas prestem depoimento na Comissão de Educação do Senado.

A criação da CPI, aliás, opõe senadores dentro da Comissão de Educação. Alguns acreditam que o caso viraria palanque eleitoral. 

No entanto. Numa espécie de contra-ataque do governo, senadores recolheram assinaturas para instalar uma CPI sobre obras inacabadas da Educação e possíveis irregularidades no Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), de 2006 a 2018, período que abarca principalmente gestões do PT.

Para instalar uma CPI, são necessárias as assinaturas de 27 senadores. Este pedido, a respeito das obras inacabadas, já teria aval de 28 congressistas e teria, inclusive, sido enviado à Presidência do Senado. Quem apresentou o pedido foi o senador Carlos Portinho (PL-RJ).

Mais. E falando em Educação, segue para promulgação a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 13/2021, que desobriga estados e municípios de aplicar no Ensino os percentuais mínimos de suas receitas nos exercícios de 2020 e 2021, principais anos da pandemia.

Caso você não saiba, existe um piso para ser aplicado em Educação. É obrigatório. Só que, com essa PEC, a obrigação deixa de valer para os anos de 2020 e 2021. 

O texto ainda isenta de responsabilidade os gestores públicos pela não aplicação desses recursos na Educação. A PEC foi aprovada na Câmara na segunda-feira (11) e já tinha passado pelo Senado.

Forças Armadas. O deputado federal Bira do Pindaré (PSB-MA) começou a recolher assinaturas para instalar uma CPI que investigue a compra de 35 mil comprimidos de Viagra pelas Forças Armadas.

A doença usada como justificativa para compra de 35 mil comprimidos de Viagra para as Forças Armadas é rara e atinge mais mulheres do que homens.

Segundo médicos, dosagem para hipertensão arterial pulmonar (HAP) é de 20 mg; governo licitou medicação de 25 mg e 50 mg e não respondeu quantos militares têm a doença. Estudos mostram que, na população geral, incidência é de 1 caso para cada 250 mil pessoas.

No caso da Câmara, são necessárias 171 assinaturas para que a CPI possa ser instalada. Até agora, haveria cerca de 50 no documento que ainda lembra sobre outras compras suspeitas pelas Forças Armadas, como picanha e cerveja.

Energia Elétrica. A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) propôs ontem o reajuste das bandeiras tarifárias de energia em até 89% a partir de uma consulta pública a ser realizada na quinta-feira (14).

A princípio, a medida não impacta os consumidores neste ano, porque a bandeira de escassez hídrica, a maior de todas, terá fim a partir deste sábado (16), conforme anúncio do governo federal.

O próprio governo também sinalizou que deve instituir até o fim do ano a bandeira verde, que não estipula cobrança extra na conta de luz.

Petrobras. O Comitê de Pessoas da Petrobras, que analisa os indicados para o Conselho de Administração da companhia, já recomendou que a assembleia de acionistas aprove José Mauro Ferreira Coelho para presidir a empresa. A assembleia dos acionistas ocorre nesta quarta (13).

Banco Central. Os servidores do Banco Central decidiram ontem continuar a greve, sem data para encerrá-la. A decisão ocorreu numa Assembleia, com votos de 80% dos servidores, após não ocorrer reunião com o presidente do órgão, Roberto Campos Neto.

Uma série de dados não têm sido divulgados por causa da greve. É o caso do Boletim Focus, por exemplo, com as projeções do mercado para IPCA, PIB e outros indicadores econômicos.

Haveria uma reunião entre servidores e Campos Neto na segunda (11). Não ocorreu. Depois, houve a possibilidade de o encontro ser remarcado para ontem, terça (12), mas também não teve a reunião.

Mamãe Falei. A Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) aprovou ontem, por unanimidade, o pedido de cassação contra o deputado estadual Arthur do Val (União Brasil), mais conhecido como Mamãe Falei, após o congressista dizer que as mulheres ucranianas “são mais fáceis porque são pobres”, palavras dele. Na ocasião dessa declaração, o deputado tinha ido até a Ucrânia para uma suposta ajuda humanitária ao país. 

O processo agora segue para votação em plenário na Alesp, ou seja, será submetido à votação de todos os deputados em forma de projeto de lei. A perda de mandato só ocorrerá, de fato, se a maioria dos 94 deputados estaduais votarem a favor.

Eleições. Num polo completamente oposto ao presidente Jair Bolsonaro (PL) neste sentido, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sugeriu ontem a criação de um ministério para “questões indígenas”.

E, para fechar, o União Brasil apresentou ontem, como opção para a 3ª via, o nome do deputado federal Luciano Bivar como pré-candidato à Presidência. 

Bivar é aquele que presidia o PSL, partido pelo qual Bolsonaro foi eleito e que, agora, se juntou ao DEM para formarem o União Brasil. 

Bolsonaro deixou o PSL brigado e chegou a dizer a um apoiador que Bivar estava “queimado para caramba”. Na época, havia uma série de suspeitas sobre o uso de candidaturas-laranja femininas, para cumprir o mínimo exigido pela lei e destinar os recursos a outros candidatos.

Financie o nosso jornalismo independente. Precisamos de você para continuar produzindo um material de qualidade.

Campanha de apoio do Correio Sabiá: Vacina contra a desinformação

leia mais