Resumo de notícias #728 do Sabiá (22.fev) - Comece o dia voando

Resumo de notícias #728 do Sabiá (22.fev) - Comece o dia voando

Resumo de notícias #728 do Sabiá (22.fev) – Comece o dia voando

Bolsonaro defende aumento para PRFs; Putin reconhece independência de 2 territórios ucranianos
(Brasília - DF, 21/02/2022) Cerimônia Agenda Brasil para Todos.  Foto: Anderson Riedel/PR
Bolsonaro ao lado de policiais rodoviários federais na cerimônia do Agenda Brasil para Todos / Foto: Anderson Riedel/PR

Neste resumo você encontrará alguns desses tópicos:

  • Bolsonaro defende ‘compreensão’ dos demais servidores para que policiais rodoviários federais ganhem reajuste salarial; presidente atribui redução de homicídios à flexibilização de armas, mas correlação é falsa, segundo especialistas;
  • Putin reconhece independência de 2 territórios ucranianos pró-Moscou e determina ‘missão de paz’ com uso das Forças Armadas russas;
  • PT atua para destravar candidaturas nos 4 estados do Sudeste, região em que Bolsonaro tirou vantagem obtida por Haddad no Nordeste durante eleição de 2018

Este resumo foi enviado antes, por volta das 7h, para mais de 3,5 mil leitores do Correio Sabiá no WhatsApp. Clique aqui para receber.

Clique aqui para acessar a notícia da Agenda da Semana, onde você encontrará os principais eventos políticos e econômicos esperados para os próximos dias.

Clique aqui para se INSCREVER no Sabiá no Ar, o podcast diário do Correio Sabiá no Spotify.

Financie o nosso jornalismo independente. Precisamos de você para continuar produzindo um material de qualidade.

Para ficar de olho hoje:

  • Eleições. Os ministros Edson Fachin e Alexandre de Moraes tomam posse como presidente e vice-presidente, respectivamente, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A cerimônia está marcada para as 19h. Os presidentes da República, Jair Bolsonaro (PL), da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), foram convidados para a solenidade.
  • Eletrobras. Realização de AGE (Assembleia Geral Extraordinária) da Eletrobras para deliberar sobre a privatização da empresa. 
  • Itaipu. Cerimônia de transmissão de cargo de diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, de João Francisco Ferreira para o Almirante Anatalicio Risden Junior, às 11h30, no Palácio Itamaraty, em Brasília (DF). Risden assume o cargo de diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional após ocupar o cargo de diretor financeiro executivo da empresa.

Agora, pegue seu café e vamos ao resumo de notícias:

Política:

Executivo. O presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu nesta segunda-feira (21), num evento no Palácio do Planalto relacionado com direitos humanos, que as demais categorias de servidores públicos tenham “compreensão” para que seja dado um reajuste aos policiais rodoviários federais.

Contexto. Bolsonaro deu a declaração ao lado de superintendentes da PRF, que ficaram ao seu lado, em pé, no palco. No ano passado, o Congresso atendeu ao governo federal e aprovou um Orçamento com R$ 1,7 bilhão que seria destinado às categorias policiais. Só que a promessa de recomposição salarial aos policiais gerou insatisfação nos outros servidores públicos, que ficariam sem o aumento. Agora, Bolsonaro falou em “passar na frente” os policiais rodoviários federais, logo após citar números de apreensões de drogas e veículos roubados.

Homicídios. Ainda ontem, mas um pouco mais cedo, ao falar com apoiadores, Bolsonaro relacionou a diminuição dos homicídios no Brasil à flexibilização do acesso às armas de fogo em seu governo. Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostraram que houve 41,1 mil mortes violentes em 2021, ou seja, 7% a menos do que em 2020. É o menor número desde o início da série histórica, que começou em 2007.

Por outro lado… Os especialistas em segurança pública atribuem a diminuição dos homicídios a fatores como: o estabelecimento de políticas públicas, o maior controle e influência dos governos sobre os criminosos é a redução dos conflitos entre facções criminosas, por exemplo. O acesso a armas legais ou ilegais não tem correlação, necessariamente, com as variações nas taxas de mortes violentas e nas dinâmicas criminais. Mas, sim, tende a aumentar homicídios circunstanciais em bares, boates e trânsito, por exemplo

Internacional. Na Rússia, onde Bolsonaro estava na semana passada, o presidente Vladimir Putin fez um pronunciamento de cerca de um hora e anunciou que vai reconhecer a independência de Luhansk e Donetsk, na Ucrânia, onde separatistas pró-Moscou controlam o território. Além disso, depois do anúncio, Putin editou um decreto com o qual determinou o envio de uma “missão de paz” aos 2 territórios com uso das Forças Armadas russas.

Mais. Como reação, o presidente da Ucrânia, Volodymir Zelensky, disse que não fará concessões territoriais e pediu ação de aliados contra a Rússia. O Ibovespa fechou perto da mínima do dia, em queda de 1,02%, aos 111.725 pontos, após as declarações de Putin. Como foi feriado nos Estados Unidos, a bolsa brasileira operou sem a referência de Nova York. No entanto, as ações de petroleiras subiram por causa do aumento do preço do barril de petróleo, que vem sendo sustentado pelas tensões entre Rússia e Ucrânia. Já o dólar fechou em baixa de 0,64%, a R$ 5,1070.

Eleições. O Sudeste tem sido o principal entrave do PT na construção de uma base sólida para a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O partido considera essencial estabelecer governadores no triângulo São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, por exemplo. Em 2018, o então candidato à Presidência Fernando Haddad ganhou com vantagem na região Nordeste por aproximadamente 11 milhões e meio de votos, mas Bolsonaro compensou a diferença no Sudeste com quase 13 milhões de votos a mais.

Mais. Um dos objetivos do PT seria uma aproximação com o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), para tentar tirar o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), do cargo. Já no Rio de Janeiro, o PT quer o deputado federal Marcelo Freixo (PSB) no governo. O problema é que tentar emplacar Freixo no vai contra os interesses do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD).

Continuando… Paes quer lançar o ex-presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) Felipe Santa Cruz pelo PSD. Num cenário assim, o que ocorreria é que Lula seria aliado do PSD em Minas, de Kalil, mas adversário no Rio, de Paes. Ainda pesa contra que, no Rio, o PSD está aliado ao PDT de Ciro Gomes, outro pré-candidato à Presidência.

Campanha de apoio do Correio Sabiá: Vacina contra a desinformação

leia mais