Interação com audiência ajuda a reportar eventos complexos 🗣️

Interação com audiência ajuda a reportar eventos complexos ?️

Um modelo jornalístico de interação com a audiência pode ajudar a reportar eventos complexos. Foi essa a conclusão que teve o Correio Sabiá nesta segunda-feira (9.out.2023) ao escrever sua curadoria de notícias com apoio dos leitores, para reportar sobre o ataque do Hamas a Israel.

Antes de enviar a curadoria de notícias, o Correio Sabiá informou que a complexidade do evento, com décadas de ressentimentos e preconceitos/estigmas históricos tornava super difícil a missão de mostrar os fatos. Qualquer ponderação pró-Palestina poderia soar insensata pela dimensão da atrocidade ocorrida em Israel. Da mesma forma, não citar as décadas de sofrimento imposto ao povo palestino também poderia soar como uma falta de contexto, jornalisticamente, muito danosa.

A solução: o Correio Sabiá expôs essa dificuldade, antes de enviar a curadoria. O resultado: muitos leitores engajaram com a mensagem, curtiram e manifestaram apoio ao problema exposto por esta organização de notícias. Alguns até deram suas opiniões sobre o conflito –opiniões estas que foram usadas na curadoria.

Ao usar o que diziam seus leitores, o Correio Sabiá conseguiu contemplar uma ampla diversidade de visões de mundo, prestigiou assim (duplamente) sua audiência e se “livrou” de se posicionar.

Alguns jornais, no entanto, insistem em não dialogar com suas audiências e investem num modelo falido de “editorial”, aquela seção confusa que parece reportagem, mas não é. Os jornalões vendem uma “imparcialidade” que, ao final, não existe (como eles próprios invariavelmente mostram nesse espaço).

Que essa descoberta do Correio Sabiá sirva de exemplo para outros jornais apostarem mais na interação com suas audiências. É a única maneira possível de ser transparente e construir confiança. Da mesma forma, é a única maneira possível de recuperar a confiança das audiências, já há muito tempo perdida, como indicam os dados recorrentes da maior pesquisa de mídia existente, a Reuters Digital News Report.

leia mais