Chegou agora? Entenda o noticiário da semana

Chegou agora? Entenda o noticiário da semana

Chegou agora? Entenda o noticiário da semana #10 (8 – 14.ago)

Início do pagamento de benefícios sociais e divulgação da inflação se juntam às pautas eleitorais
Entenda o noticiário: terminou o prazo de convenções partidárias na última sexta-feira (5) / Foto: Cytonn Photography/Unsplash
Entenda o noticiário: terminou o prazo de convenções partidárias na última sexta-feira (5) / Foto: Cytonn Photography/Unsplash

Do editor,

“Entenda o noticiário” é uma iniciativa do Correio Sabiá para te lembrar o que ocorreu na semana passada e fazer uma ponte com o que deve ocorrer nesta semana. Damos contexto para você realmente entender as notícias. Para um acompanhamento diário do noticiário, siga o Correio Sabiá por aqui:

Entenda o noticiário desta semana (8 – 14.ago)

Na semana passada você viu no Correio Sabiá que acabou o recesso parlamentar no dia 1º de agosto. Mesmo com o retorno deles ao trabalho, a atividade fica reduzida porque eles se envolvem nas campanhas eleitorais. Com possibilidade de trabalho remoto, no entanto, esse impacto tende a reduzir.

Isso quer dizer que pautas de grande impacto, que exigem amplas discussões, ficarão total ou praticamente paradas. Porém, é possível que haja votações de MPs (medidas provisórias) e outras matérias.

Voltando às campanhas eleitorais, acabou também na semana passada, na última sexta-feira (05.ago), o período de convenções partidárias, nas quais os partidos definem os seus candidatos e resolvem as últimas pendências para as eleições.

O PDT, por exemplo, oficializou que a vice do pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) será a vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos (PDT). A definição saiu no último dia possível, justamente a sexta-feira.

Outra indefinição que pairava até o último dia das convenções partidárias era sobre a relação entre PT e PSB no Rio de Janeiro. Depois de o Diretório Estadual do PT no Rio retirar apoio à candidatura do deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ) ao governo estadual, a Direção Nacional do PT definiu que a sigla vai apoiar Freixo, sim.

O motivo do atrito é que PT e PSB são aliados na eleição. Só que os 2 partidos disputam espaço político em alguns estados, e o Rio é um deles. O PSB ainda lançou a candidatura do deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ) ao Senado. Com Freixo na disputa pelo governo do estado, a sigla fica com 2 candidatos a cargos de grande relevância, algo que o PT relutava.

Aliás, o PT não abriu mão 100% de disputar um desses cargos. Para o Senado, o partido lançou o deputado estadual André Ceciliano (PT-RJ), presidente da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio). Ou seja, ficou assim:

  • O PT apoia Freixo (PSB) para o governo do estado do Rio;
  • No entanto, o PT tem candidato próprio para o Senado, portanto não está com Molon (PSB) nessa disputa.

Ainda falando de eleições, agora que está encerrado o período das convenções partidárias, o próximo prazo relevante é para formalizar as candidaturas (registrá-las) junto à Justiça Eleitoral, que será dia 15. Em seguida, começa o período de campanhas, formalmente, no dia 16.

Dentro desse contexto eleitoral, é relevante observar o cenário econômico, e esta semana tem acontecimentos importantes. Primeiro, na segunda-feira (8), há divulgação do Boletim Focus, com as expectativas dos principais agentes do mercado sobre os indicadores econômicos.

A principal expectativa, no entanto, está na terça-feira (9), porque serão divulgados:

  1. A ata da reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) da semana passada que definiu o aumento da taxa básica de juros, a Selic, de 13,25% para 13,75%. O documento servirá para alinhar expectativas sobre eventuais aumentos dos juros nas próximas reuniões. Assim, o mercado saberá o que pensa o Copom com mais precisão;
  2. A inflação de julho, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que tem expectativa de deflação, puxada principalmente pela queda robusta do preço dos combustíveis;
  3. Início do pagamento antecipado de benefícios sociais previstos pela PEC das Bondades (tais como Auxílio Brasil [que será de R$ 600], Auxílio Gás [que será de R$ 110] e voucher caminhoneiro [que será de R$ 2 mil, com pagamento de duas parcelas de R$ 1 mil simultaneamente).

Detalhe: o Auxílio Brasil terá ainda a inclusão de 2,2 milhões de famílias. Os efeitos eleitorais de todos esses eventos também terá de ser monitorado. Da mesma maneira, os desdobramentos sobre concessão de crédito consignado pelo Auxílio Brasil e ampliação da margem do consignado também devem estar no radar.

Também será importante monitorar os conflitos internacionais, como Israel x Palestina, Rússia x Ucrânia e China x Taiwan.

Para saber mais, continue acompanhando o Correio Sabiá aqui e nas redes sociais (@correiosabia). Fazemos atualizações diárias sobre as notícias via site, newsletter e podcast. Sempre de um jeito didático e resumido, para que você realmente entenda o noticiário

Esquecemos algum evento importante? Avise para a nossa equipe: redacao@correiosabia.com.br. “Entenda o noticiário” é mais uma iniciativa do Correio Sabiá para fazer você realmente compreender as notícias.

Para saber uma agenda completa e detalhada, consulte a Agenda da Semana que o Correio Sabiá publica neste site aos domingos, com a previsão do que deve ser notícia nos próximos dias.

leia mais