Curadoria de notícias #787 do Sabiá (26.mai)

Curadoria de notícias #787 do Sabiá (26.mai)

Curadoria de notícias #787 do Sabiá (26.mai)

Em Davos, na Suíça, Guedes responsabiliza Bélgica e França por demora na adesão do Brasil à OCDE
Correio Sabiá: O ministro Paulo Guedes (Economia) teve reunião com o CEO da UBS, Colm Kelleher (foto), em Davos (Suíça) / Foto: Divulgação
Correio Sabiá: O ministro Paulo Guedes (Economia) teve reunião com o CEO da UBS, Colm Kelleher (foto), em Davos (Suíça) / Foto: Divulgação/24.mai.2022

Neste resumo você encontrará alguns desses tópicos:

  • No Fórum Econômico Mundial, Paulo Guedes responsabiliza França e Bélgica por atraso na adesão do Brasil à OCDE e volta a falar em moeda ‘peso-real’, com integração com Argentina;
  • Ibovespa fecha no zero a zero após divulgação de ata do Fed que descartou aumento de maior magnitude dos juros nos EUA; ações da Petrobras sobem; dólar também sobe;
  • Câmara elege Lincoln Portela para ser o 1º vice-presidente; Deputados também aprovam texto-base de projeto que limita aplicação de ICMS sobre combustíveis

Financie o nosso jornalismo independente. Precisamos de você para continuar o combate à desinformação.

  • Clique aqui para acessar a Agenda da Semana completa, onde você encontrará os principais eventos políticos e econômicos esperados para os próximos dias.

Para ficar de olho hoje:

  • Caged. Divulgação dos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).
  • Estados Unidos. Divulgação da revisão do PIB dos Estados Unidos. 
  • Estados Unidos. Divulgação de dados de pedidos de seguro-desemprego até o dia 21 de maio. 
  • Ásia. A China divulga dados da lucratividade do setor industrial em abril.

Agora, pegue seu café e vamos à curadoria de notícias:

Guedes diz que Bélgica e França agem para atrasar entrada do Brasil na OCDE

O ministro Paulo Guedes (Economia) voltou a defender uma maior integração entre Brasil e Argentina nesta quarta-feira (25) e falou que acha que “vamos ver, provavelmente, o peso-real”, que seria uma moeda comum entre brasileiros e argentinos. 

O ministro deu essa declaração no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. Mas não foi a 1ª que ele mencionou a unificação das duas moedas, que é um tema que ele já havia aventado em 2019. 

No mesmo evento, o Guedes disse que estamos em “águas turbulentas” por causa da guerra na Ucrânia, do cenário de inflação global e do aumento do preço dos combustíveis. Por esse motivo, o ministro também afirmou que o Brasil exerce um papel importante para garantir a segurança alimentar e energética da Europa.

Num outro momento, o Guedes disse que a Bélgica e a França estão agindo para retardar o ingresso do Brasil na OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), uma espécie de “clube dos países ricos” para o qual o Brasil tem trabalhado para também fazer parte.

Numa conversa com jornalistas em Davos, Paulo Guedes falou que é possível conceder até 5% de reajuste a servidores públicos em 2022. O negócio é que a inflação dos últimos 12 meses está na faixa de 12%. Se considerar todo o período de pandemia, dá bem mais do que isso. 

Este resumo foi enviado por volta das 7h para quem financia o Correio Sabiá. O financiamento é voluntário e MUITO importante para continuarmos fazendo nosso trabalho. Em seguida, por volta das 8h, foi enviado gratuitamente para mais de 3,5 mil leitores do Correio Sabiá no WhatsApp, como forma de distribuir conteúdo confiável nas redes e combater a desinformação. Clique aqui para receber.

Ibovespa fecha no zero a zero após divulgação de ata do Fed

Agora a gente continua no mesmo assunto, falando de Economia. O Ibovespa fechou estável no pregão desta quarta-feira, aos 110.579 pontos. Já o dólar teve leves ganhos e subiu 0,18%, a R$ 4,82.

O Fed (Federal Reserve), Banco Central dos Estados Unidos, divulgou a ata da última reunião que definiu reajuste da taxa de juros. E o documento indicou que os apertos monetários devem continuar na mesma magnitude nas próximas reuniões. 

Havia um temor de que o Fed pudesse fazer um aperto mais agressivo. Por isso, quando houve a divulgação no sentido de que o aperto continuaria no mesmo ritmo, houve certo alívio do mercado, e as Bolsas nos Estados Unidos e no Brasil valorizaram.

No caso, eu disse que o Ibovespa fechou estável. Sim, 0% de crescimento, mas o índice estava tendo perdas até então. E aí ficou no zero a zero. 

Posto de gasolina da Petrobras / Foto: Divulgação
Política de preços da Petrobras, em paridade com a cotação do barril de petróleo no mercado internacional, é alvo de críticas do presidente Jair Bolsonaro e de categorias como a dos caminhoneiros / Foto: Divulgação

Ações da Petrobras sobem, depois de queda com anúncio de mudança na presidência

Já as ações da Petrobras, especificamente, subiram 1,42% no caso das preferenciais (PETR4), cotadas a R$ 32,05, enquanto as ordinárias (PETR3) avançaram 2,04%, a R$ 35,01. 

Na sessão de terça-feira, por causa do anúncio de mudança na direção da empresa, as ações preferenciais e ordinárias da empresa recuaram, respectivamente, 2,92% e 2,85%, mas durante o pregão chegaram a cair cerca de 5% cada.

Vale sempre lembrar que você pode e deve seguir o Correio Sabiá, @correiosabia, em todas as redes sociais: combatemos a desinformação, porque achamos que uma sociedade bem informada toma decisões melhores.

Câmara aprova texto-base de projeto que limita ICMS de combustíveis

E a Câmara aprovou o texto-base do projeto que limita a aplicação de determinadas alíquotas do ICMS para bens e serviços relacionados aos combustíveis, ao gás natural, à energia elétrica, às comunicações e ao transporte coletivo.

Basicamente, o texto passa a considerar esses produtos e serviços essenciais e indispensáveis e, assim, impede a aplicação de alíquotas do tributo em patamares iguais aos de produtos supérfluos.

Até a gravação deste podcast, os destaques do projeto ainda não tinham sido votados. Destaques são trechos votados em separado, depois da aprovação do texto principal. 

O ICMS, como se sabe, é a principal fonte de arrecadação dos estados. O projeto aprovado pela Câmara ainda determina que o governo federal terá que pagar uma compensação financeira aos estados até o dia 31 de dezembro por causa da perda de arrecadação que o projeto causará.

Câmara elege Lincoln Portela, do PL, para ser o 1º vice-presidente da Casa

A Câmara dos Deputados realizou nesta quarta-feira a eleição para 3 cargos da Mesa Diretoria. O deputado Lincoln Portela (PL-MG), com 232 votos, foi eleito para o cargo de 1º vice-presidente. 

O deputado federal Marcelo Ramos (PSD-AM) foi destituído do cargo porque o posto cabe ao partido político, e não ao deputado. E Ramos deixou o PL assim que o presidente Jair Bolsonaro (PL) se filiou à sigla.

Casos semelhantes ocorreram com as deputadas Marília Arraes (Solidariedade-PE) na 2ª Secretaria e Rose Modesto (União-MS) na 3ª Secretaria. No lugar delas, assumiram Odair Cunha (PT-MG) e Geovania de Sá (PSDB-SC).

A diferença é que, no caso do PT e do PSDB, havia apenas 1 candidato para cada cargo. Já na eleição para 1º vice-presidente, cargo que cabia ao PL, Lincoln Portela foi indicado pela bancada, mas teve ainda que disputar a eleição com outros 4 candidatos do partido, que se lançaram avulsamente.

Simone Tebet diz ‘não ter dúvida’ sobre apoio do PSDB à sua pré-candidatura

E já que o assunto é eleição, a pré-candidata à Presidência Simone Tebet (MDB-MS) deu uma entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira e declarou não ter dúvida de que contará com o apoio do PSDB em sua candidatura.

Como se sabe, o pré-candidato do PSDB, o ex-governador João Doria, anunciou a retirada da sua pré-candidatura. E, agora, o partido define no início de junho como vai fazer a respeito da 3ª via. Se vai aderir mesmo à campanha dela ou se vai lançar uma outra opção própria.

Existe a possibilidade de o ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), compor uma chapa como vice de Simone Tebet. 

Financie o nosso jornalismo independente. Precisamos de você para continuar produzindo um material de qualidade.

leia mais