Curadoria de notícias #773 do Sabiá (6.mai)

Curadoria de notícias #773 do Sabiá (6.mai)

Curadoria de notícias #773 do Sabiá (6.mai) – Comece o dia voando

CIA teria aconselhado governo Bolsonaro a não desacreditar processo eleitoral, segundo agência Reuters
Correio Sabiá: Recado sobre não desacreditar o processo eleitoral teria sido dado numa reunião em 2021, mas o governo brasileiro nega a informação / Foto: Official White House/Erin Scott/10.dez.2021
Correio Sabiá: Recado sobre não desacreditar o processo eleitoral teria sido dado numa reunião em 2021, mas o governo brasileiro nega a informação / Foto: Official White House/Erin Scott/10.dez.2021

Neste resumo você encontrará alguns desses tópicos:

  • CIA teria dito ao governo do Brasil para não desacreditar processo eleitoral; GSI e Bolsonaro negam;
  • Defesa pede que TSE divulgue propostas das Forças Armadas para as eleições; 2 milhões de brasileiros de 16 e 17 anos tiraram título; 3ª via segue rachada;
  • Após alta de juros no Brasil e nos EUA, Ibovespa praticamente zera ganhos em 2022; dólar sobe mais de 2% e fecha acima de R$ 5

Este resumo foi enviado por volta das 7h para quem financia o Correio Sabiá. Em seguida, por volta das 8h, foi enviado para mais de 3,5 mil leitores do Correio Sabiá no WhatsApp. Clique aqui para receber.

Clique aqui para acessar a notícia da Agenda da Semana, onde você encontrará os principais eventos políticos e econômicos esperados para os próximos dias.

Clique aqui para se INSCREVER no Sabiá no Ar, o podcast diário do Correio Sabiá no Spotify.

Financie o nosso jornalismo independente. Precisamos de você para continuar produzindo um material de qualidade.

Para ficar de olho hoje:

  • Inflação. Divulgação do IGP-DI de abril. 
  • Estados Unidos. Divulgação do importante relatório do payroll, de abril, que mostra dados de emprego do mercado norte-americano.

Agora, pegue seu café e vamos ao resumo de notícias:

CIA disse ao governo brasileiro para não desacreditar processo eleitoral, informa Reuters

O chefe da CIA, a Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos, teria dito ao governo brasileiro para não ficar colocando o processo eleitoral em dúvida, algo que tem sido feito recorrentemente pelo próprio presidente Jair Bolsonaro (PL) desde que foi eleito. 

Esse recado teria sido dado ainda no ano passado, 2021, mas a informação foi publicada com exclusividade pela Reuters nesta quinta-feira (5) e ganhou ampla repercussão ao longo do dia em boa parte do noticiário brasileiro, além do grande destaque nas redes sociais. 

Já o governo brasileiro, num ofício enviado à Câmara dos Deputados ainda em 2021 pelo GSI (Gabinete de Segurança Institucional) disse que tratou com a CIA de assuntos relacionados “à promoção da democracia, da segurança e da estabilidade do Hemisfério”. 

O GSI voltou a se manifestar ontem e disse que “não recebe recados de nenhum país do mundo”. O presidente Jair Bolsonaro, em sua transmissão ao vivo pelas redes sociais, também disse que “seria extremamente deselegante vir ao Brasil dar um recado” e disse que a informação é uma “mentira”.

Defesa pede que TSE divulgue propostas das Forças Armadas

Falando em eleição, o Ministério da Defesa pediu para que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgue a lista de propostas feitas à Corte Eleitoral pelas Forças Armadas. 

Como se sabe, esse pedido ocorre logo depois de o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, se reunir com o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, e dizer que as Forças Armadas estão comprometidas com a democracia.

Mas ocorre também após declarações do presidente Jair Bolsonaro que desacreditavam o processo eleitoral brasileiro e defendiam uma apuração paralela de votos pelas Forças Armadas.

Ainda sobre eleições… O Brasil ganhou cerca de 2 milhões de eleitores de 16 e 17 anos no período de janeiro a abril. O aumento é de 47% em relação ao mesmo período da eleição geral anterior, em 2018.

Tebet diz que MDB terá candidato próprio à Presidência

Enquanto isso, continua o impasse dentro da 3ª via. Da última vez que eu te atualizei sobre esse assunto, estava definido que União Brasil, PSDB, MDB e Cidadania –esses 4 partidos– iriam lançar uma candidatura única. 

Só que, nesta semana, o União Brasil já desistiu dessa ideia e comunicou que vai lançar uma candidatura própria, do deputado federal Luciano Bivar (PE), aquele mesmo que presidiu o PSL na época em que Bolsonaro se candidatou à Presidência. 

Depois, Bolsonaro disse que Bivar “estava queimado pra caramba”. Houve uma intensa disputa política dentro da sigla, bancada rachada na Câmara, o presidente da República sem partido… Enfim…
E ainda dentro da 3ª via, a senadora e pré-candidata à Presidência Simone Tebet (MDB-MS) agora disse que o MDB também terá candidato próprio à Presidência. Ela disse ainda que tenta convencer o pré-candidato do PSDB, João Doria, de que é a melhor opção.

Romário estuda ter Rogéria Bolsonaro como suplente

Já o senador Romário (PL-RJ) estuda emplacar Rogéria Bolsonaro, ex-esposa do presidente da República, como sua suplente na tentativa de se reeleger ao Senado neste ano como candidato bolsonarista. 

Assim, o senador pretende superar a resistência de parte do eleitorado de direita, que defende nomes como o ex-ministro Eduardo Pazuello (Saúde) e o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), que ganhou notoriedade após descumprir uma série de decisões do STF. 

Após aumento dos juros nos EUA, dólar dispara e Ibovespa cai

O Ibovespa fechou nesta quinta-feira em queda 2,81%, a 105.304 pontos, e praticamente zerou os ganhos deste ano. A alta em 2022 até agora é de apenas 0,44%. Já o dólar teve um aumento relevante de 2,38%, cotado a R$ 5,0166. 

Esses resultados são reflexo dos anúncios que ocorreram 1 dia antes, na quarta-feira: tanto o Brasil quanto os Estados Unidos anunciaram aumento de suas respectivas taxas de juros. 

O aumento da taxa nos Estados Unidos aumenta a atratividade de investir por lá, o que leva a uma retirada de capital de economias emergentes, como a brasileira. Isso valoriza o dólar em relação ao real, por exemplo.

Já o aumento da taxa de juros no Brasil encarece o crédito, o que pode comprometer a atividade de empresas e os níveis de emprego e renda. 

EUA ajudam Ucrânia a matar generais russos

Continuando com Estados Unidos, a Inteligência norte-americana está ajudando a Ucrânia a matar generais russos, de acordo com informação de um oficial sênior dos Estados Unidos repassada ao New York Times.

De acordo com a Ucrânia, cerca de 12 generais russos já foram mortos no conflito, e isso seria parte de um esforço de inteligência em tempo real provido pelo governo norte-americano.

Enquanto isso, continuam os avanços russos sobre o leste da Ucrânia e sobre a cidade portuária de Mariupol, no sudeste, onde a Rússia encontra as últimas resistências ucranianas. 

Financie o nosso jornalismo independente. Precisamos de você para continuar produzindo um material de qualidade.

leia mais