#946: Relançamento do Bolsa Família e coletiva da Petrobras

#946: Relançamento do Bolsa Família e coletiva da Petrobras

#946: Relançamento do Bolsa Família, conversa de Lula com Zelensky e coletiva da Petrobras

Correio Sabiá faz atualizações nesta curadoria de notícias para te manter bem informado/a
Sabiá: Cerimônia de lançamento do Novo Bolsa Família, no Palácio do Planalto / Foto: Ricardo Stuckert/PR
Sabiá: Cerimônia de lançamento do Novo Bolsa Família, no Palácio do Planalto / Foto: Ricardo Stuckert/PR

*Assobio: esta curadoria de notícias foi originalmente publicada no dia 2 de março de 2023, às 19h49, mas recebeu atualizações para te deixar mais bem informado/a.

O governo federal relançou o Bolsa Família nesta quinta-feira (2.mar.2023). Até então, o programa ainda se chamava oficialmente “Auxílio Brasil”, nome dado durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

O relançamento ocorreu numa cerimônia no Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo, iniciada às 11h. O evento constava na Agenda da Semana do Correio Sabiá, que dá mais previsibilidade ao noticiário porque lista, por data, os principais eventos políticos e econômicos.

Na ocasião, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou uma MP (medida provisória) para consumar a recriação do Bolsa Família (com este nome). O ato já foi publicado no DOU (Diário Oficial da União). Mostramos todas as principais iniciativas do governo Lula 2023 num conteúdo que temos no site do Correio Sabiá.

Assim como a Agenda da Semana, esse conteúdo também recebe atualizações constantes para que você fique sempre bem informado/a. Sempre incluímos links das normas no DOU (Diário Oficial da União), porque acreditamos que isso dá mais transparência ao nosso Jornalismo. Para saber mais sobre nossas Políticas Editoriais, leia a seção Quem Somos do site do Correio Sabiá.

O novo Bolsa Família vai destinar a todas as famílias um valor mínimo de R$ 600. Ainda serão criados 2 benefícios complementares. Um deles é para dar atenção à Primeira Infância, dando um adicional de R$ 150 para cada criança de até 6 anos de idade na família. O outro, de Renda e Cidadania, dando adicional de R$ 50 para cada integrante da família com idade entre 7 e 18 anos incompletos e para gestantes.

Mostramos numa de nossas curadorias anteriores no Correio Sabiá que, em março, serão retiradas da lista de beneficiárias cerca de 1,5 milhão de famílias que recebem o Bolsa Família irregularmente, porque estão acima do limite permitido pelo programa. Por outro lado, cerca de 700 mil famílias que têm direito ao benefício e não o recebem serão incluídas no rol de contempladas.

  • Neste link, o governo federal reuniu perguntas e respostas sobre o Bolsa Família.

Também contamos na curadoria de notícias anterior, cuja publicação foi antecipada, que a volta do Bolsa Família ocorreria nesta quinta-feira (2). No Twitter, até recebemos um elogio por isso. Acompanhe a gente nas outras redes também. ?

Eis o vídeo do evento de relançamento do Bolsa Família:

No mesmo dia de relançamento do Bolsa Família, houve também a divulgação do PIB (Produto Interno Bruto) do 4º trimestre de 2022. Consequentemente, foi possível saber o resultado do PIB do ano passado, já que foi revelado o resultado do último trimestre de 2022.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o PIB brasileiro cresceu 2,9% em 2022, em relação a 2021. Houve crescimentos em Serviços (4,2%) e na Indústria (1,6%) e queda na Agropecuária (-1,7%). O resultado foi uma “notícia boa”, de acordo com a ministra do Planejamento, Simone Tebet.

A divulgação do PIB também constava na Agenda da Semana do Correio Sabiá. As atualizações neste conteúdo são constantes (não custa lembrar). Assim você fica sempre sabendo das novidades previstas para este e para os próximos dias.

  • Para ter mais previsibilidade do noticiário, veja a Agenda da Semana, que lista os principais eventos políticos e econômicos.

Ainda constava na Agenda da Semana a coletiva do presidente da Petrobras, Jean Paul Prates. Por meio de nossas curadorias diárias de notícias, mostramos como a estatal esteve no noticiário nos últimos dias:

  • reduziu preços da gasolina e do diesel às distribuidoras no mesmo dia em que o governo definiu reonerar gasolina e etanol (até então isentos dos tributos federais);
  • divulgou balanço do 4º trimestre de 2022, que apontou lucro líquido recorde.

Eis abaixo o vídeo da coletiva de Jean Paul Prates, que é ex-senador pelo PT do Rio Grande do Norte:

Prates afirmou nessa coletiva desta quinta-feira (2.mar.2023) que a PPI (Paridade de Preços de Importação) é uma “abstração”. A paridade de preços é o mecanismo que define que o valor dos combustíveis no Brasil varia de acordo com a cotação do barril do petróleo no mercado internacional.

Num outro momento, Prates foi perguntado se a PPI acabaria ou seria transformada para algum outro tipo de sistema. Respondeu:

“Sempre tenho dito que a questão de política de preços do país é uma questão de política de governo. Quando disse isso pela 1ª vez houve até um mal entendido, porque o pessoal achou: ‘Ah, se ele está falando isso, é porque o governo vai intervir no preço. Não! É um assunto de governo. É isso o que eu quero dizer. Aqui, como [presidente da] Petrobras, só me cabe dizer o seguinte: a Petrobras vai praticar preços competitivos de mercado nacional, do mercado dela, conforme ela achar que tem que ser para garantir a sua fatia de mercado em cada lugar que ela estiver presente.”

“Se é o PPI que é o melhor preço, por acaso, que seja. Mas na maior parte das vezes talvez não seja, porque ao meu ver o PPI é o preço do concorrente. O PPI para a Petrobras só garante ao concorrente uma posição confortável. A minha é poder ser mais competitivo quando eu puder ser. Não quer dizer que eu seja obrigado a ser. O governo é outra história: o governo pode baixar uma política, uma diretriz como governo, que vale para todo mundo, não só para a Petrobras, vale para todas as outras empresas, vale para o mercado, vale para outros segmentos, então pode ser uma política transversal, uma política de referência de preços, de monitoramento de estoques estratégicos…”

Já Lula declarou nesta quinta-feira (3) que “não podemos aceitar” a distribuição de dividendos atual da Petrobras. Reportagem da CNN Brasil publicada nesta quarta (1º) mostrou que a Petrobras paga até 9 vezes mais do que concorrentes internacionais.

Outra notícia relevante desta quinta-feira (2): Lula mudou a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) para a Casa Civil. É uma mudança relevante, jornalisticamente, porque ocorre quase 2 meses após o presidente fazer críticas à inteligência do governo federal ao (não) prever/conter os atos com pautas golpistas do dia 8 de janeiro de 2023.

A mudança da Abin para a Casa Civil (tirando-a do GSI) também tira a agência do guarda-chuva de um militar. Em outras palavras: um militar comanda o GSI. A Casa Civil é comandada por um civil. Sabe-se do amplo contexto de proximidade do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) dos militares.

A mudança foi consumada por meio do decreto nº 11.426, de 1º de março de 2023, publicado no DOU (Diário Oficial da União) –sempre damos links oficiais, porque acreditamos que isso torna nossas reportagens mais transparentes.

Além disso, temos uma reportagem em nosso site que lista todas as principais medidas do governo Lula 2023. Fazemos atualizações constantes nessa reportagem, assim como fazemos na Agenda da Semana. Contamos sobre isso no Twitter (@correiosabia):

Falando na Agenda da Semana, consta em nossa lista que Lula inaugura nesta sexta-feira (3.mar.2023) 1.440 unidades habitacionais do Minha Casa, Minha Vida em Rondonópolis (MT). O programa foi relançado em fevereiro, como mostramos na área de “Habitação” do nosso conteúdo que lista as principais medidas do atual governo.

Nesta quinta-feira (2), além de relançar o Bolsa Família, Lula também conversou por videochamada com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy. Reforçou que a guerra não pode interessar a nenhuma das partes e falou em participar de um esforço para reunir um grupo de nações capazes de conversar com ambos os lados do conflito para promover a paz na região.

Publicamos uma foto do encontro em nosso Twitter (@correiosabia):

Na curadoria de notícias anterior do Correio Sabiá, contamos ainda sobre a desobrigação de usar máscaras em aviões e aeroportos, além de outros notícias relevantes. Veja mais aqui.

  • Leia outras notícias recentes do Correio Sabiá:

Vale sempre lembrar que você pode e deve seguir o Correio Sabiá, @correiosabia, em todas as redes sociais: combatemos a desinformação, porque achamos que uma sociedade bem informada toma decisões melhores.

leia mais