#929: Chegou agora? Entenda o noticiário

#929: Chegou agora? Entenda o noticiário

#929: Chegou agora? Entenda o noticiário desta semana

No radar: posse de congressistas, eleições às presidências de Câmara e Senado e indicadores econômicos
Correio Sabiá explica o noticiário desta semana / Foto: Joshua Rawson-Harris/Unsplash
Sabiá: um dos acontecimentos mais relevantes desta semana será a retomada das atividades parlamentares / Foto: Joshua Rawson-Harris/Unsplash
Assobio: esta curadoria foi publicada, originalmente, no dia 30 de janeiro de 2023, às 13h09. No entanto, fizemos atualizações para que você ficasse mais bem informado/a.

Deputados federais e senadores eleitos em outubro de 2022 tomam posse de seus mandatos nesta quarta-feira (1º.fev.2023). Na mesma data, serão definidos os presidentes das duas Casas do Congresso Nacional –a Câmara e o Senado. A tendência é que sejam reeleitos os atuais presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

No caso da presidência do Senado, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que está nos Estados Unidos sem previsão de retorno, tem atuado para emplacar no cargo o seu antigo ministro do Desenvolvimento Regional, o senador eleito Rogério Marinho (PL-RN).

Mesmo assim –e mesmo com um Senado que elegeu diversos bolsonaristas na última eleição– Pacheco deve ser reconduzido ao cargo. A votação é feita pelos 81 senadores e é secreta (*nota: ou seja, por ser secreta a votação, sempre há espaço para que haja traições).

No caso da disputa pela presidência da Câmara, Lira era aliado de Bolsonaro (foi, inclusive, eleito com amplo apoio do antigo governo federal), mas ganhou também o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A recondução ao cargo é dada como certa.

Ainda a respeito da posse dos congressistas, o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), rejeitou um pedido feito pelos advogados do Grupo Prerrogativas para barrar a posse de 11 deputados federais eleitos e alinhados a Bolsonaro, sendo 9 do PL, 1 do PP e 1 do PRTB. Eles são suspeitos de envolvimento nos atos com pautas golpistas do dia 8 de janeiro de 2023.

Já nesta segunda-feira (30.jan), Lula realizou uma reunião com diversos ministros para dar continuidade às ações emergenciais de socorro os indígenas Yanomami, que passam por grave crise de desassistência nutricional e médica.

Parênteses: reportagem do InfoAmazonia mostrou que garimpeiros ilegais vendiam pela internet remédios desviados do SUS (Sistema Único de Saúde) que seriam para combater malária em terras Yanomami.

Na noite desta segunda-feira (30), o governo federal divulgou o teor de um decreto assinado por Lula que trata sobre as ações emergenciais de saúde pública em caráter nacional e de combate ao garimpo ilegal em território Yanomami. Eis a íntegra do documento em PDF. A publicação do ato em DOU (Diário Oficial da União) ocorreu nesta terça-feira (31).

Crianças Yanomami sofrem de desnutrição. Diversas imagens circulam nas redes sociais / Foto: Twitter
Crianças Yanomami sofrem de desnutrição. Diversas imagens circularam nos últimos dias nas redes sociais / Foto: Twitter

Nesta mesma segunda-feira (30) em que se reuniu com ministros para tratar dos Yanomami, Lula recebeu o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz.

Assobio: Estes e todos os demais eventos políticos e econômicos relevantes dos próximos dias constam em nossa Agenda da Semana, material atualizado diariamente para dar mais previsibilidade ao noticiário.

Aliás, a Alemanha anunciou o repasse de cerca de R$ 1 bilhão para o governo brasileiro aplicar em preservação ambiental. O valor foi divulgado pela ministra da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento da Alemanha, Svenja Schulze, que se reuniu nesta segunda-feira (30) com a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva.

Já Marina Silva informou que o governo brasileiro vai usar recursos do Fundo Amazônia para socorrer indígenas do território Yanomami. De acordo com definição do site do governo federal, o Fundo Amazônia capta “doações para investimentos não reembolsáveis em ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, e de promoção da conservação e do uso sustentável da Amazônia Legal.”

O Fundo “também apoia o desenvolvimento de sistemas de monitoramento e controle do desmatamento no restante do Brasil e em outros países tropicais.”

Nesta terça-feira (31), mesmo dia em que começa a 1ª reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) de 2023, que deve resultar da manutenção da taxa básica de juros, a Selic, no atual patamar de 13,75% ao ano, Lula participa de evento no Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo, para marcar a criação de um Conselho de Participação Social em seu governo. A iniciativa visa dar mais participação da sociedade civil nas iniciativas do governo federal.

Falando em reuniões, Lula teve encontro na última sexta-feira (27) com governadores. Ficou definida na ocasião a criação do Conselho da Federação, um órgão que terá a missão de elaborar uma pauta comum entre os entes da federação: União, estados e municípios. Veja nesta reportagem do Correio Sabiá algumas das principais medidas do governo Lula.

Por fim, em relação aos atos com pautas golpistas do dia 8 de janeiro de 2023, a PGR (Procuradoria-Geral da República) denunciou mais 225 pessoas acusadas de participar das manifestações que tiveram depredação do patrimônio público.

Relembre a última curadoria de notícias do Correio Sabiá.

  • Leia as últimas notícias do Correio Sabiá:

Vale sempre lembrar que você pode e deve seguir o Correio Sabiá, @correiosabia, em todas as redes sociais: combatemos a desinformação, porque achamos que uma sociedade bem informada toma decisões melhores.

leia mais