#925: Lula demite comandante do Exército

#925: Lula demite comandante do Exército

#925: Lula demite comandante do Exército

Em 60 anos, essa foi só a 3ª demissão de um comandante do Exército
Sabiá: Lula cumprimenta o general Tomás Miguel Ribeiro Paiva, seu escolhido para comandar o Exército / Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação
Sabiá: Lula cumprimenta o general Tomás Miguel Ribeiro Paiva, seu escolhido para comandar o Exército / Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação
Assobio: esta curadoria de notícias foi publicada, originalmente, no dia 20 de janeiro de 2023, uma sexta-feira, às 11h49. No entanto, fizemos atualizações para deixá-lo/a mais bem informado/a.

Lula demite comandante do Exército

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) demitiu neste sábado (21.jan.2023) o comandante do Exército, general Júlio César de Arruda. Para o cargo, escolheu o comandante militar do Sudeste, general Tomás Miguel Ribeiro Paiva. Em 60 anos, esta foi apenas a 3ª demissão de um comandante do Exército na História.

Eis abaixo um contexto de cada um:

  • Júlio César de Arruda: era próximo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e participou do encontro com Lula e o ministro da Defesa, José Múcio, na sexta-feira (20), que constava na nossa Agenda da Semana. De acordo com reportagem do Poder360, Arruda queria manter a nomeação do tenente-coronel Mauro Cid para o comandar o 1º BAC (Batalhão de Ações de Comandos), em Goiânia (GO). Só que Cid era o ajudante de ordens de Bolsonaro, e o 1º BAC é considerado um ponto militar estratégico por ser próximo de Brasília (DF) e ter permissão para entrar em ação no caso de ameaças à capital. Além disso, Cid está envolvido em acusações de corrupção pelo uso do cartão corporativo de Bolsonaro. Ele nega enfaticamente as acusações, mas foi por este argumento que Lula pediu que a nomeação fosse desfeita.
  • Tomás Miguel Ribeiro Paiva: o novo comandante defende a legalidade da eleição de Lula. Está à frente do comando militar do sudeste desde 2021.

A demissão ocorreu no mesmo dia (21) em que Lula viajou a Boa Vista (RR) ao lado de ministros para visitar os indígenas Yanomami e anunciar ações emergenciais a eles. Numa reportagem do Correio Sabiá, mapeamos as principais medidas do governo Lula por área temática. Vamos atualizar a lista durante todo o mandato.

  • Eis o pronunciamento de Lula durante visita aos Yanomani.
  • Eis a nota oficial do ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida.
Em Roraima, Lula visitou indígenas Yanomami: "Vim aqui assumir um compromisso junto com nossos ministros. Vamos dar aos povos indígenas a dignidade que merecem. Na saúde, na educação, dar o direito de ir e vir. E vamos levar muito a sério o combate ao garimpo ilegal" / Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação
Em Roraima, Lula visitou indígenas Yanomami: “Vim aqui assumir um compromisso junto com nossos ministros. Vamos dar aos povos indígenas a dignidade que merecem. Na saúde, na educação, dar o direito de ir e vir. E vamos levar muito a sério o combate ao garimpo ilegal” / Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação

Reportagem do The Intercept informa que o governo anterior, do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), recebeu 21 ofícios com pedidos de ajuda dos Yanomami e não tomou providências. Houve, inclusive, reuniões com o então vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos-RS), que é senador eleito.

Centenas de crianças Yanomami morreram por desnutrição, diarréia e outras doenças que têm tratamento. Veja fotos abaixo:

Yanomami em foto que circula nas redes sociais / Foto: Twitter
Yanomami em foto que circula nas redes sociais / Foto: Twitter
Crianças Yanomami sofrem de desnutrição. Diversas imagens circulam nas redes sociais / Foto: Twitter
Crianças Yanomami sofrem de desnutrição. Diversas imagens circulam nas redes sociais / Foto: Twitter
Lula visitou os Yanomami no dia 21 de janeiro de 2023 e anunciou medidas emergenciais para o povo / Foto: Twitter
Lula visitou os Yanomami no dia 21 de janeiro de 2023 e anunciou medidas emergenciais para o povo / Foto: Twitter

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, determinará abertura de inquérito policial para apurar o crime de genocídio e crimes ambientais no território indígena Yanomami, de acordo com o site oficial do governo federal.

‘Há fortes indícios de crime de genocídio, que será apurado pela PF’

Flávio Dino, ministro da Justiça e Segurança Pública

Lula viaja na segunda-feira (23) para a Argentina

A agenda de viagens de Lula continua nesta segunda-feira (23), quando o presidente vai a Buenos Aires, na Argentina, a convite do presidente argentino Alberto Fernández. Na quarta-feira (25), Lula estará em Montevidéo, no Uruguai. São os primeiros compromissos fora do Brasil desde que assumiu o mandato.

Os 2 presidentes publicaram neste domingo (22.jan) uma carta conjunta. O Correio Sabiá mostra a íntegra do documento, em PDF, como forma de transparência junto aos leitores.

Além disso, os compromissos de Lula constam na Agenda da Semana do Correio Sabiá, um material que publicamos semanalmente para dar previsibilidade ao noticiário. Como todos os nossos conteúdos, fazemos atualizações constantes para que você se mantenha bem informado/a.

  • Eis o comunicado oficial do Itamaraty, sede das Relações Exteriores do Brasil, sobre a visita de Lula à Argentina e ao Uruguai.
  • Eis o comunicado oficial do Planalto, sede do Poder Executivo, sobre a visita de Lula à Argentina, especificamente.

PF faz operação com 8 mandados de prisão contra acusados de participar de atos com pautas golpistas

A PF (Polícia Federal) fez uma operação na sexta-feira (20.jan.2023) contra acusados de participar dos atos com pautas golpistas do dia 8 de janeiro de 2023. Na ocasião, manifestantes bolsonaristas radicais invadiram o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o STF (Supremo Tribunal Federal) –sedes dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário– e depredaram instalações.

Chamada de Lesa Pátria, a operação procura cumprir 8 mandados de prisão preventiva e 16 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo STF, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Os fatos investigados constituem, em tese, os crimes de:

  1. abolição violenta do Estado Democrático de Direito
  2. golpe de Estado
  3. dano qualificado
  4. associação criminosa
  5. incitação ao crime
  6. destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido

Contexto: Como mostramos em nossas curadorias anteriores, esta não foi a 1ª ação da PF contra acusados de participação nos atos com pautas golpistas. Na segunda-feira (16.jan) de manhã, a PF prendeu no Rio de Janeiro (RJ) uma pessoa suspeita de organizar e financiar os atos com pautas golpistas do dia 8 de janeiro de 2023, em Brasília (DF).

À noite, também na segunda (16), uma mulher identificada como Elizângela Cunha Pimentel Braga, de acordo com o G1, se entregou à PF em Campos dos Goytacazes (RJ). Da mesma maneira, ela é acusada de organizar e financiar os atos com pautas golpistas.

*Nota: Essa operação da PF teve um total de 3 mandados de prisão, das quais duas prisões foram consumadas (ao menos até a última atualização desta curadoria). Houve ainda 5 mandados de busca e apreensão. Inicialmente, os nomes das pessoas envolvidas não foram divulgados, mas o G1 mencionou o nome de Elizângela.

Polícia Federal faz operação contra acusados de participar de atos golpistas / Foto: Arquivo PF
Sabiá: Polícia Federal fez operação contra acusados de participar de atos golpistas / Foto: Arquivo PF

Governo faz 18 mudanças em chefias da PF

Falando na PF… O governo federal mudou o comando do órgão em 18 estados nesta quinta-feira (19.jan). Além disso, 27 superintendentes regionais da PRF (Polícia Rodoviária Federal) também foram dispensados, conforme publicações no DOU (Diário Oficial da União).

Em relação à PF, Leandro Almada da Costa vai comandar o órgão no Rio. Ele já investigou o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ).

Lula faz reunião com militares na sexta (20)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que criticou na quarta-feira (18) a atuação de seus serviços de inteligência, fez uma reunião nesta sexta (20) com os comandantes das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), como constava em nossa Agenda da Semana.

O presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Josué Gomes, também foi convidado para o encontro, que foi articulado pelo ministro da Defesa, José Múcio.

Veja aqui nossa curadoria de notícias anterior:

  • Leia as últimas notícias do Correio Sabiá:

Vale sempre lembrar que você pode e deve seguir o Correio Sabiá, @correiosabia, em todas as redes sociais: combatemos a desinformação, porque achamos que uma sociedade bem informada toma decisões melhores.

leia mais