#861: Relator do 'mensalão', Barbosa declara voto em Lula

#861: Relator do 'mensalão', Barbosa declara voto em Lula

#860: Em meio à divulgação de pesquisas eleitorais, candidatos disputam ‘voto útil’

Lula fala em criar mais maneiras de Banco Central conter inflação, além do ajuste da taxa de juros
Sabiá: Joaquim Barbosa concede entrevista coletiva depois de sessão extraordinária do STF em 2014 / Foto: Nelson Jr./SCO/STF
Sabiá: Joaquim Barbosa concede entrevista coletiva depois de sessão extraordinária do STF em 2014 / Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Neste resumo você encontrará alguns desses tópicos:

  • Relator do ‘mensalão’, Joaquim Barbosa declara voto em Lula no 1º turno; petista diz ser necessário criar mais ferramentas ao Banco Central além do ajuste da taxa de juros;
  • PF pede, e Moraes autoriza quebra de sigilo do principal ajudante de ordens da Presidência; mensagens levantam suspeitas sobre uso do cartão corporativo;
  • Governo federal edita decreto que define liberação do crédito consignado com recursos do Auxílio Brasil; boa parte dos maiores bancos não adotará modalidade

Financie o nosso jornalismo independente. Assim, você nos ajuda no combate à desinformação e ganha uma experiência ainda melhor com o Sabiá.

  • Clique aqui para acessar a Agenda da Semana, onde você encontrará os principais eventos políticos e econômicos esperados para hoje e para os próximos dias.

Agora, pegue o seu café e vamos à curadoria das notícias essenciais:

Barbosa defende voto em Lula no 1º turno

Ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa declarou nesta terça-feira (27) que vai votar no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Por que isso importa? Porque Barbosa foi o relator do chamado “mensalão”, que atingiu em cheio o governo do ex-presidente e o PT. 

De forma semelhante, um grupo de 38 economistas declarou discordar das políticas econômicas de Lula, mas defenderam o voto útil no candidato petista.

Lula defende que Banco Central tenha mais formas de conter inflação, além dos juros

Aliás, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta terça-feira (27) em entrevista ao SBT que não vê problemas na independência do Banco Central, mas afirmou que é necessário que a instituição tenha outros mecanismos para combater a inflação, além do controle da taxa de juros. Ele não citou quais seriam essas outras maneiras. Lula ainda elogiou o atual presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. 

Bolsonaro critica PF por pedir quebra de sigilo de seu ajudante de ordens

Já o presidente Jair Bolsonaro (PL) falou numa live que “o pessoal da [PF] Polícia Federal” que pediu que a quebra do sigilo do seu principal ajudante de ordem, o Major Cid, “come na mão” do ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Foi Moraes quem autorizou a quebra do sigilo, a pedido da PF. A decisão atingiu gastos da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

O relatório da PF apontou suspeitas de que o cartão corporativo da Presidência teria sido usado para cobrir despesas pessoais da família Bolsonaro e da primeira-dama, incluindo uma tia não identificada. Por outro lado, a Presidência nega essas suspeitas e diz que o auxílio à tia de Michelle se dá por “questões de confiança pessoal e segurança” já que é ela que cuida da filha mais nova do casal.

Governo regulamenta liberação de crédito consignado a quem recebe Auxílio Brasil

O governo federal ainda publicou uma portaria que define a autorização para beneficiários do Auxílio Brasil de pegar empréstimos consignados com parcelas descontadas direto do benefício. É algo que já mostrávamos há bastante tempo aqui no Correio Sabiá que poderia ocorrer. Boa parte dos maiores bancos, no entanto, não deve oferecer essa possibilidade aos clientes. 

Saiba ainda os principais eventos políticos e econômicos previstos para esta quarta-feira (28) na Agenda da Semana.

Vale sempre lembrar que você pode e deve seguir o Correio Sabiá, @correiosabia, em todas as redes sociais: combatemos a desinformação, porque achamos que uma sociedade bem informada toma decisões melhores.

Este resumo foi enviado por volta das 7h para quem financia o Correio Sabiá. O financiamento é voluntário e MUITO importante para continuarmos fazendo nosso trabalho. Em seguida, por volta das 8h, foi enviado gratuitamente para mais de 3,5 mil leitores do Correio Sabiá no WhatsApp, como forma de distribuir conteúdo confiável nas redes e combater a desinformação. Clique aqui para receber.

leia mais