#830: MDB oficializa candidatura de Simone Tebet à Presidência

#830: MDB oficializa candidatura de Simone Tebet à Presidência

Curadoria #830 do Sabiá: MDB oficializa candidatura de Simone Tebet à Presidência

Carta em defesa da democracia passa de 100 mil assinaturas em 24h; Fed eleva taxa de juros em 0,75 p.p.
Sabiá: Tela exibe senadora Simone Tebet (MDB-MS) / Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Tela mostra a senadora Simone Tebet (MDB-MS), que será candidata à Presidência / Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Neste resumo você encontrará alguns desses tópicos:

  • MDB oficializa candidatura de Simone Tebet à Presidência, mesmo com disputas internas; Carta pela democracia passa de 100 mil assinaturas em 24h e tem 12 ex-ministros do STF;
  • Relatório da PF mostra que líder do governo no Congresso recebe dinheiro de empresário e ajuda nos interesses da empresa;
  • Banco Central dos EUA eleva taxa de juros no país em 0,75 ponto percentual; Ibovespa sobe forte e dólar cai para R$ 5,25

Financie o nosso jornalismo independente. Assim, você nos ajuda no combate à desinformação e ganha uma experiência ainda melhor com o Sabiá.

  • Clique aqui para acessar a Agenda da Semana, onde você encontrará os principais eventos políticos e econômicos esperados para hoje e para os próximos dias.

Agora, pegue o seu café e vamos à curadoria das notícias essenciais:

MDB oficializa candidatura de Simone Tebet à Presidência

Mesmo com disputas políticas internas, o MDB realizou sua convenção nacional nesta quarta-feira (27) e oficializou a candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) à Presidência da República.

A oficialização de Tebet ocorreu após alguns caciques do partido manifestarem interesse em apoiar o ex-presidente e pré-candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já no 1º turno. Falamos bastante sobre esse caso no Correio Sabiá.

Houve tentativa de adiar a convenção judicializando o caso, mas a Justiça Eleitoral não aceitou o pedido. 

O presidente nacional do MDB, deputado federal Baleia Rossi (SP), também não aceitou os pedidos para adiar a convenção para o dia 5 de agosto, prazo final permitido pela legislação eleitoral.

Em destaque, senadora Simone Tebet (MDB-MS) / Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Em destaque, senadora Simone Tebet (MDB-MS) / Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Líder do governo no Congresso pediu dinheiro e ajudou empresário

Relatório da PF (Polícia Federal) mostra que o senador licenciado Eduardo Gomes (PL-TO), líder do governo no Congresso, fez pedidos de depósitos bancários a um empresário para o qual prometeu ajudar a adiar uma portaria do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). O congressista disse que os repasses eram empréstimos.

Só que a PF pediu que o caso subisse para o STF (Supremo Tribunal Federal) por envolver um congressista e sustentou que há muitas conversas que indicam que o empresário “aparentemente paga contas para o senador e lhe envia dinheiro, assim como lhe pede favores e intercessão em assuntos de suas empresas”.

Carta em defesa da democracia ganha 100 mil assinaturas

A carta em defesa da democracia do sistema eleitoral brasileiro ganhou mais de 100 mil assinaturas em apenas 24 horas. O documento registrou assinaturas de uma série de empresários e outras figuras conhecidas, como o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa. Aliás, um total de 12 ex-ministros do STF assinaram a carta. 

O documento foi elaborado dias após o presidente Jair Bolsonaro (PL) fazer mais críticas e levantar mais suspeitas contra o processo eleitoral, inclusive reunindo embaixadores no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, para divulgar essas acusações. 

Bolsonaro disse nesta quarta-feira (27) que não precisa de “nenhuma cartilha” para falar que defende a democracia e cumpre a Constituição”. O presidente deu a declaração durante convenção do Progressistas (PP), partido que anunciou coligação à sigla de Bolsonaro, o PL (Partido Liberal). 

Fed eleva taxa de juros nos Estados Unidos

O Fed (Federal Reserve), Banco Central dos Estados Unidos, anunciou o aumento da taxa de juros do país em 0,75 ponto percentual, o que deixa a taxa num intervalo de 2,25% a 2,5%.

A alta nos juros dos Estados Unidos é uma resposta à inflação e tem impacto global, porque tende a retirar dinheiro principalmente das economias emergentes, já que os investidores costumam ser atraídos pelo menor risco dos investimentos nos EUA e, agora, pela maior atratividade da taxa de juros de lá. 

Mesmo assim, o Ibovespa teve forte alta no pregão desta quarta-feira (27). O índice saltou 1,67% nesta quarta-feira (27), aos 101.437 pontos. Já o dólar caiu 1,84% frente o real, fechando cotado a R$ 5,25.

O motivo dessas oscilações é que o aumento de 0,75 ponto percentual da taxa de juros dos Estados Unidos já estava precificado, segundo economistas. 

A novidade foi que o presidente do Banco Central dos Estados Unidos indicou ser improvável um novo aumento da taxa na mesma magnitude na próxima reunião do órgão.

Presidente do Inep deixa o cargo a menos de 4 meses do Enem

A menos de 4 meses da aplicação do Enem (Exame Nacional de Ensino Médio), Danilo Dupas, presidente do Inep, órgão responsável pela aplicação das provas, vai deixar o cargo

Esse anúncio foi feito pelo ministro Victor Godoy (Educação), que disse que o novo presidente do Inep será Carlos Moreno, o 6º nome a ocupar o cargo no atual governo. 

Vale sempre lembrar que você pode e deve seguir o Correio Sabiá, @correiosabia, em todas as redes sociais: combatemos a desinformação, porque achamos que uma sociedade bem informada toma decisões melhores.

Este resumo foi enviado por volta das 7h para quem financia o Correio Sabiá. O financiamento é voluntário e MUITO importante para continuarmos fazendo nosso trabalho. Em seguida, por volta das 8h, foi enviado gratuitamente para mais de 3,5 mil leitores do Correio Sabiá no WhatsApp, como forma de distribuir conteúdo confiável nas redes e combater a desinformação. Clique aqui para receber.

leia mais