#807: Por motivos distintos, Brasil e EUA discutem aborto

#807: Por motivos distintos, Brasil e EUA discutem aborto

Curadoria de notícias #807 do Sabiá (27.jun): Brasil e EUA discutem aborto

Prisão e soltura de Milton Ribeiro devem fazer andar CPI do MEC nos próximos dias
Sabiá: No Brasil e nos EUA, por origens diferentes, discute-se direito ao aborto / Foto: Gayatri Malhotra/Unsplash
Suprema Corte dos EUA revogou precedente de quase 50 anos que definia como um direito constitucional a interrupção à gravidez / Foto: Gayatri Malhotra/Unsplash

Neste resumo você encontrará alguns desses tópicos:

  • Continuam as articulações para instalar uma CPI do MEC; noticiário da semana também deve repercutir suposta interferência na PF no caso da prisão do ex-ministro Milton Ribeiro;
  • Relator deve apresentar nesta segunda-feira, no Senado, texto que aumenta em R$ 200 o Auxílio Brasil e define ‘voucher caminhoneiro’ de R$ 1 mil;
  • Por 6 votos a 3, Suprema Corte dos EUA derruba precedente que garantia direito ao aborto; noticiário brasileiro mostra casos de estupro e também acende o debate sobre direito a interromper gravidez

Financie o nosso jornalismo independente. Assim, você nos ajuda no combate à desinformação e ganha uma experiência ainda melhor com o Sabiá.

  • Clique aqui para acessar a Agenda da Semana, onde você encontrará os principais eventos políticos e econômicos esperados para hoje e para os próximos dias.

Agora, pegue o seu café e vamos à curadoria das notícias essenciais:

Após 1 dia na prisão, ex-ministro Milton Ribeiro é solto

Esta semana começa, é claro, com desdobramentos da prisão e da posterior soltura do ex-ministro da Educação, o pastor Milton Ribeiro. Um desses desdobramentos que você certamente verá no noticiário é sobre a possível instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do MEC (Ministério da Educação).

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) estava coletando assinaturas na semana passada para instalar o colegiado. Disse que já tinha as 27 assinaturas necessárias, mas queria mais. Queria 30 senadores dispostos a instalar a CPI. 

Ainda é possível que você veja no noticiário desta semana algumas notícias que tratem sobre uma suposta interferência do governo federal na PF (Polícia Federal), por causa da prisão do ex-ministro Milton Ribeiro (Educação). 

Isso porque no dia 9 de junho, faz pouco tempo, o ex-ministro disse numa conversa telefônica com a sua filha que o presidente Jair Bolsonaro (PL) teve “pressentimento” sobre a realização de operações de busca e apreensão da PF.

Senador deve entregar relatório que define aumento do Auxílio Brasil

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) deve entregar o relatório da PEC 16/2022 na tarde desta segunda-feira (27). O texto vai incluir:

  • um aumento de R$ 200 no valor do Auxílio Brasil;
  • um reajuste do auxílio-gás em torno de R$ 70,00; e
  • a criação do “voucher caminhoneiro”, que será de R$ 1.000.

Todos as iniciativas valerão até o final de 2022.

Guerra na Ucrânia completa 123 dias, e Rússia volta a atacar Kiev

Completam-se 123 dias de conflito entre Rússia e Ucrânia nesta segunda-feira (27). E a Rússia conquistou neste final de semana a cidade de Severodonetsk. A cidade, que fica na região de Luhansk, era uma das últimas a resistir aos ataques de Moscou. Agora, os russos ficam perto de assumir o controle militar total na região. Apenas na cidade de Lisichansk está sob domínio ucraniano. 

Além disso, a Rússia atacou Kiev neste domingo, após semanas sem bombardear a capital. O ataque ocorreu ao mesmo tempo em que líderes do G7, grupo das 7 maiores economias do mundo, faziam reuniões na Alemanha.

Suprema Corte dos EUA reverte decisão histórica que liberava aborto

Por 6 votos a 3, os ministros da Suprema Corte dos Estados Unidos derrubaram o precedente Roe vs Wade, em vigor há 49 anos, que estabelecia o direito das mulheres ao aborto. Agora, o procedimento pode ficar ilegal em 22 estados norte-americanos onde há legislações locais que restringem o acesso.

O caso gerou uma série de manifestações nos Estados Unidos, tanto de grupos pró-aborto, quanto de grupos que são contra. 

Algumas grandes empresas, incluindo Disney e Meta (proprietária do Facebook) disseram aos funcionários que cobrirão as despesas de viagem para abortos.

Brasil também debate direito ao aborto com base em casos de estupro que viraram notícia

Aqui no Brasil há discussão semelhante a partir de notícias que circularam na semana passada. Uma reportagem do The Intercept Brasil mostrou que uma juíza de Santa Catarina manteve num abrigo uma criança de 11 anos, vítima de estupro. Assim impediu que essa criança pudesse abortar. 

Já a atriz Klara Castanho, de 21 anos, engravidou por causa de um estupro e realizou o parto. Ela decidiu entregar o bebê para adoção. A atriz divulgou uma carta aberta no sábado (25) e classificou esse acontecimento como “o mais difícil” da sua vida.

Caio Paes de Andrade é aprovado para presidência da Petrobras

O nome de Caio Paes de Andrade foi aprovado na última sexta-feira (24) para a presidência da Petrobras pelo Celeg, que é o Comitê de Elegibilidade da empresa. A decisão não foi unânime, mas prevaleceu o entendimento da maioria. 

Mesmo assim, ele ainda não assume a presidência da estatal, porque falta a aprovação do Conselho de Administração da empresa.

Por fim, a semana começa com o Ibovespa a 98.672 pontos, menor pontuação em quase 2 anos. O índice subiu 0,6% no pregão da última sexta-feira (24), mas ao longo da semana passada acumulou baixa. A queda mensal é superior a 11%. Já o dólar está cotado a R$ 5,25. 

Vale sempre lembrar que você pode e deve seguir o Correio Sabiá, @correiosabia, em todas as redes sociais: combatemos a desinformação, porque achamos que uma sociedade bem informada toma decisões melhores.

Este resumo foi enviado por volta das 7h para quem financia o Correio Sabiá. O financiamento é voluntário e MUITO importante para continuarmos fazendo nosso trabalho. Em seguida, por volta das 8h, foi enviado gratuitamente para mais de 3,5 mil leitores do Correio Sabiá no WhatsApp, como forma de distribuir conteúdo confiável nas redes e combater a desinformação. Clique aqui para receber.

leia mais