#804: Ministro: 'Governo não pode interferir em preço de combustíveis'

#804: Ministro: 'Governo não pode interferir em preço de combustíveis'

Curadoria de notícias #804 do Sabiá (22.jun): Ministro diz que governo não pode mexer em preço dos combustíveis

Segue articulação por CPI da Petrobras; Governo estuda ampliar Auxílio Gás e dar auxílio a caminhoneiros
Sabiá: O ministro Adolfo Sachsida declarou que governo não pode mexer em preço de combustíveis um dia após o presidente da Câmara, Arthur Lira, cobrar mais participação do governo / Foto: Clauber Cleber Caetano/PR
O ministro Adolfo Sachsida declarou que governo não pode mexer em preço de combustíveis um dia após o presidente da Câmara, Arthur Lira, cobrar mais participação do governo / Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

Neste resumo você encontrará alguns desses tópicos:

  • Ministro de Minas e Energia diz que não é possível governo interferir no valor dos combustíveis um dia depois de Lira cobrar mais participação do governo federal; 
  • Governo pretende criar auxílio para caminhoneiros autônomos e ampliar Auxílio Gás; iniciativas seriam incluídas numa PEC para legitimar drible à legislação eleitoral;
  • Congressistas seguem articulando CPI da Petrobras; Aneel reajusta valores das bandeiras tarifárias em até 63%; Evento do PT é interrompido duas vezes; Correio Sabiá publica vídeos no TikTok (@correiosabia)

Financie o nosso jornalismo independente. Assim, você nos ajuda no combate à desinformação e ganha uma experiência ainda melhor com o Sabiá.

  • Clique aqui para acessar a Agenda da Semana, onde você encontrará os principais eventos políticos e econômicos esperados para hoje e para os próximos dias.

Agora, pegue o seu café e vamos à curadoria das notícias essenciais:

Sachsida diz que governo não pode mexer em preços dos combustíveis

O ministro Adolfo Sachsida (Minas e Energia) afirmou nesta terça-feira (21) que não é possível interferir no preço dos combustíveis, porque, de acordo com ele, “há marcos legais que impedem intervenção do governo”. 

A declaração de Sachsida ocorreu 1 dia depois de o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), cobrar mais participação do governo federal, especialmente do Ministério da Economia, no debate sobre combustíveis.

Na mesma ocasião, Lira defendeu que o governo mudasse a Lei das Estatais por meio de uma MP (medida provisória), que, como se sabe, começa a valer a partir do momento da sua publicação.
O Correio Sabiá explicou nesta terça-feira (21) o que é a Lei das Estatais. Esta é mais uma forma de fazer você entender, com profundidade, o noticiário.

Governo pretende criar auxílio para caminhoneiros

O governo, junto com lideranças do Congresso, também pretende criar um auxílio de R$ 400 mensais para caminhoneiros autônomos. Também está no radar a ampliação do Auxílio Gás. 

Essas duas medidas devem ser incluídas numa PEC (proposta de emenda à Constituição) que já está em tramitação no Senado para, a princípio, conter as altas dos combustíveis.

Problema: a legislação eleitoral impede a criação ou ampliação de programas desse tipo em ano de eleição, justamente para que essas medidas não sejam usadas como fator de influência no pleito. 

Por esse motivo, o recurso que tem sido mais discutido é realmente uma PEC, que é uma proposta de bem mais difícil aprovação do que um simples projeto. A leitura é de que, assim, haja legitimidade para instituir a medida.

Financie o nosso jornalismo independente. Precisamos de você para continuar produzindo um material de qualidade.

Congressistas continuam articulação para implementar CPI da Petrobras

Enquanto isso, congressistas alinhados ao governo federal continuam as articulações para instalar uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras na Câmara, com objetivo de investigar os lucros da empresa. Eis a íntegra do requerimento.

Faz parte das nossas Políticas Editoriais publicar íntegras de documentos assim, que sejam de interesse público. E nossas Políticas Editoriais também estão expostas no nosso site, num formato PDF.

Vale notar que as ações ordinárias e preferenciais da Petrobras, recuaram, respectivamente 1,06% e 1,99%. O Ibovespa fechou em leve queda de 0,17%, aos 99.684,50 pontos. E o dólar fechou em baixa de 0,63%, cotado a R$ 5,15.

Vale sempre lembrar que você pode e deve seguir o Correio Sabiá, @correiosabia, em todas as redes sociais: combatemos a desinformação, porque achamos que uma sociedade bem informada toma decisões melhores.

Posto de gasolina da Petrobras / Foto: Divulgação
Aumenta a pressão por revisão da política de preços da Petrobras / Foto: Divulgação

Aneel reajusta em até 63% valor das bandeiras tarifárias

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) reajustou nesta terça-feira (21) os valores das bandeiras tarifárias, que são as cobranças extras na conta de luz quando aumenta o custo de produção de energia. Pela proposta aprovada, agora as tarifas ficam da seguinte maneira: 

  • Bandeira verde: continua sem cobrança adicional;
  • Bandeira amarela: de R$ 1,874 para R$ 2,989 a cada 100 kWh consumidos (+ 59,5%);
  • Bandeira vermelha patamar 1: de R$ 3,971 para R$ 6,500 a cada 100 kWh consumidos (+ 63,7%);
  • Bandeira vermelha patamar 2: de R$ 9,492 para R$ 9,795 a cada 100 kWh consumidos (+3,2%).

Evento do PT tem interrupções de bolsonarista e até de Suplicy

Por fim, o PT lançou nesta terça-feira (21) as diretrizes do seu programa de governo. Só que, no evento, um bolsonarista interrompeu discurso do ex-presidente e pré-candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Mostramos o vídeo no TikTok.

Antes disso, outro acontecimento inusitado ocorreu no mesmo evento. O vereador Eduardo Suplicy (PT) interrompeu uma fala de Aloízio Mercadante, atual presidente da Fundação Perseu Abramo, reclamando que não foi convidado para o evento e que o PT não tinha dado a devida atenção à pauta da instituição da renda básica para os brasileiros. Também mostramos o vídeo no TikTok, @correiosabia, onde somos apenas informativos.

Este resumo foi enviado por volta das 7h para quem financia o Correio Sabiá. O financiamento é voluntário e MUITO importante para continuarmos fazendo nosso trabalho. Em seguida, por volta das 8h, foi enviado gratuitamente para mais de 3,5 mil leitores do Correio Sabiá no WhatsApp, como forma de distribuir conteúdo confiável nas redes e combater a desinformação. Clique aqui para receber.

leia mais