Resumo de notícias #763 do Sabiá (20.abr)

Resumo de notícias #763 do Sabiá (20.abr)

Resumo de notícias #763 do Sabiá (20.abr) – Comece o dia voando

Guedes diz que Brasil não concorda com sanções contra a Rússia; Aúdio vazado abre ‘racha’ no PSDB
Paulinho da Força firma aliança com Lula e Gleisi Hoffmann para a eleição de 2022 / Foto: Reprodução/Twitter/19.abr.2022
Paulinho da Força firma aliança com Lula e Gleisi Hoffmann para a eleição de 2022 / Foto: Reprodução/Twitter/19.abr.2022

Neste resumo você encontrará alguns desses tópicos:

  • Rússia diz ter feto mais de 1,2 mil ataques à Ucrânia na madrugada de segunda para terça-feira; ofensiva reflete ‘nova fase da guerra’;
  • Áudio vazado de Bruno Araújo teria motivado disputas internas dentro do PSDB; Paulinho da Força e PT firmam aliança pela eleição;
  • Servidores do Banco Central anunciam interrupção da greve; Guedes diz que Brasil não concorda com sanções contra a Rússia

Este resumo foi enviado por volta das 7h para mais de 3,5 mil leitores do Correio Sabiá no WhatsApp. Clique aqui para receber.

Clique aqui para acessar a notícia da Agenda da Semana, onde você encontrará os principais eventos políticos e econômicos esperados para os próximos dias.

Clique aqui para se INSCREVER no Sabiá no Ar, o podcast diário do Correio Sabiá no Spotify.

Financie o nosso jornalismo independente. Precisamos de você para continuar produzindo um material de qualidade.

Para ficar de olho hoje:

  • Economia. Guedes participa de reunião do G20, grupo das 20 maiores economias do mundo
  • Eletrobras. O TCU (Tribunal de Contas da União) analisa a privatização da Eletrobras.
  • Estados Unidos. O Fed (Federal Reserve) divulga o Livro Bege, às 15h.
  • Estados Unidos. Balanço da Tesla, empresa de Elon Musk, que fez uma oferta na semana passada para comprar o Twitter.
  • Indicadores. A FGV divulga o IGP-M da 2ª prévia de abril, às 8h.
  • Europa. Divulgação do índice de preços ao produtor na Alemanha.
  • Europa. Divulgação da produção industrial e balança comercial da Zona do Euro. 

Agora, pegue seu café e vamos ao resumo de notícias:

Guerra na Ucrânia. Depois de dizer que fez 315 ataques à Ucrânia, a Rússia afirmou nesta terça-feira (19) que praticamente quadruplicou a ofensiva anterior. Foram mais de 1.200 ataques em solo ucraniano ao longo da madrugada de segunda para terça.

Essa ofensiva ofensiva reflete uma espécie de “nova fase da guerra”, de acordo com informações de ambos os lados. Essa era, inclusive, a manchete do New York Times na manhã de desta terça. Aliás, o New York Times também informava ontem que, segundo autoridades ucranianas, a Rússia tem usado bombas de fragmentação.

Nesta nova fase, a Rússia faz avanços mais agressivos para tentar obter conquistas, principalmente no leste ucraniano, onde busca tomar o controle da região do Donbass, que engloba Luhansk e Donetsk, além da cidade portuária de Mariupol, já transformada em ruínas pelos ataques. 
Nessa mesma região, a Rússia já tomou o controle da cidade de Kreminna, de acordo com o próprio governo local, que anunciou hoje a retirada dos soldados de lá.

Áudio vazado abre ‘racha’ no PSDB; Doria interpreta como ‘traição’ de Araújo

Um áudio vazado de uma conversa do presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, com empresários, teria aberto o “racha” dentro do partido. Doria interpretou o conteúdo da gravação como uma “traição” do presidente de seu partido, que coordenava sua campanha.

Nos áudios, ele disse que o acordo que fez com os demais partidos era maior do que das prévias da própria sigla, que definiram Doria como pré-candidato à Presidência. 

O resultado: Doria vazou que não seria mais candidato. Assim, fez o partido ter que se posicionar publicamente que ele tinha sido eleito candidato da sigla. 

Paralelamente, o candidato derrotada das prévias, o ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB-RS), continuou articulando sua eventual candidatura numa série de encontros e, mais recentemente, começou a ser cotado como vice numa chapa com a pré-candidata Simone Tebet (MDB-MS).

Ou seja, nada definido na 3ª via. Tudo uma grande confusão. E nesta terça, Leite esclareceu notícias de que teria sido cortado de uma foto o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), seu correligionário, durante reunião com Paulinho da Força, presidente nacional do Solidariedade.

Paulinho da Força e PT firmam aliança pela eleição

O PT, representado pela presidente da sigla, a deputada federal Gleisi Hofmann (PR) e pelo ex-presidente e pré-candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva, selou ontem o apoio do Solidariedade, num encontro entre os 2 petistas e Paulinho da Força.

Paulinho tinha ficado irritado por ter sido vaiado por militantes que simpatizavam com o PT num evento de centrais sindicais na última quinta-feira. Paulinho é presidente de honra da Força Sindical.

Servidores do Banco Central decidem suspender greve

Os servidores do Banco Central decidiram nesta terça-feira (19) suspender a partir desta quarta (20) a greve que fazem desde o dia 1º de abril. O governo pretende dar reajuste de 5%, além de incluir 2 itens da pauta não-salarial que ainda não foram detalhados. 

Durante uma reunião com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, ainda houve a promessa de intermediação para um encontro entre os representantes das categorias de servidores e o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

Os servidores pedem reajuste de 27%, além da reestruturação de carreira. A greve ficará suspensa desta quarta até o dia dia 2 de maio. A paralisação até o momento tem interrompido a divulgação de indicadores, como, por exemplo, o Boletim Focus.

Guedes: Brasil não concorda com sanções contra a Rússia

O ministro Paulo Guedes (Economia) declarou ontem que o Brasil é contra as sanções econômicas contra Rússia e também não aprova a expulsão dos russos do FMI (Fundo Monetário Internacional). 

Guedes disse ser necessário manter “pontes” para convencer os russos a chegar num cessar-fogo com a Ucrânia. E afirmou que as sanções só vão aprofundar as dificuldades econômicas.

Financie o nosso jornalismo independente. Precisamos de você para continuar produzindo um material de qualidade.

Campanha de apoio do Correio Sabiá: Vacina contra a desinformação

leia mais